10 histórias de mamães que estudaram para a ANBIMA

A ideia de escrever este texto surgiu das nossas alunas.

Percebemos que o maior problema enfrentado por elas era a falta de tempo. E isso era muitas vezes associado ao cuidado com filhos.

Então pensamos: por que não escrever algo para ajudar outras mães? Assim, trouxemos 10 histórias de alunas da T2. Mulheres que compartilharam sua experiência com a gente, que mostram que é possível sim passar na prova, ou enfrentar as dificuldades para começar a estudar.

Este texto é para você, que estuda para a ANBIMA e precisa conciliar os estudos com o papel de ser mãe. 

1. Vanessa Carolina e a organização

Uma coisa ficou clara pra gente desde os primeiros contatos com as alunas: organizar o seu tempo é o mais importante.

A aluna Vanessa Carolina acordava às 4h30 para ter um tempo de estudos sozinha. Eu nem lembro da última vez que precisei acordar tão cedo. Vanessa conta que aproveitava a hora do almoço para fazer simulados da TopInvest. Ao chegar do trabalho, ajeitava tudo na casa e, depois de colocar o filho pra dormir, voltava aos estudos com apostila e videoaulas.

O resultado não poderia ser diferente. Vanessa foi aprovada na CPA-10, e já começou a sentir a diferença que uma certificação traz para a vida profissional. Ela venceu o sono, o estresse, e está aproveitando cada vez mais o Otávio, essa coisa fofa aqui de baixo:

Vanessa Carolina - T2 Educação
Vanessa e Otávio <3

2. O barrigão de Maria Hercília

Quando você tá no fim da gravidez, chegando ali no oitavo mês de gestação, não dá vontade de fazer muita coisa, né?

Pois isso não impediu os estudos de Maria Hercília.

Ela aproveitou os meses antes da licença maternidade para estudar para a prova. Organizou-se, focando nos nossos vídeos gratuitos do YouTube, com aulas curtinhas e simulados comentados, porque temia que durante a licença maternidade não seria possível se concentrar. 

No final, deu certo. Maria passou na ANBIMA antes do nascimento do neném, quando estava de oito meses. Se você tá na mesma situação dela, já sabe: o barrigão pode trazer sorte!

3. Mudar de ramo? Bela Sousa mostra que é possível

Imagina trabalhar como advogada de uma grande empresa em Minas Gerais e de repente se apaixonar pelo mercado financeiro.

Essa é a história da aluna Bela Sousa. Ela tem 25 anos e um filho de 6. Formada há pouco mais de dois anos em Direito, ela conheceu o mundo do mercado financeiro com a nossa escola. Ela nos contou que ainda estava na faculdade quando ficou grávida, e soube conciliar a gestação com as provas, trabalhos e aulas.

Com os estudos da ANBIMA não foi diferente. Bela usa o tempo entre as audiências para resolver questões de simulado. Chega em casa, dá banho no filho, faz a janta e coloca o pequeno para dormir. Tudo antes de assistir as videoaulas e manter o ótimo desempenho nos simulados.

A Bela disse que parece coisa de doido mudar de profissão assim, do nada. Mas louco mesmo é quem não corre atrás do sonhos. E ela tem mostrado que você só precisa ter foco e determinação pra chegar aonde quiser. Estamos na torcida pela sua aprovação, Bela!

4. Parceria para Pâmela

Essa colisão de sons da letra P não foi proposital. Eu acho.

A história da Pâmela é uma correria só. Ela fazia faculdade de administração à noite, trabalhava em horário comercial. Ficou grávida, saiu do emprego, mas continuou indo para a aula até uma semana antes de ganhar o bebê. Quando se formou, voltou a trabalhar, mas acabou sendo mandada embora da empresa logo em seguida.

E aí você me pergunta: Pâmela desistiu? É claro que não. Seus amigos perguntaram se ela tinha interesse em entrar para o mercado financeiro. E aqui nossos caminhos se cruzaram.

Pâmela acorda cedo, arruma a casa e estuda das 8h30 às 11h30. Tudo isso tendo que distrair a neném (que começou a andar há pouco tempo), dando de mamar e assistindo às aulas no celular quando a filha quer ficar no colo. E é aí que entra a família. O pai da menina passa um tempo com a filha para a mamãe poder estudar.

Todo tempo livre é voltado para a ANBIMA. Quando a bebê dorme, quando o pai fica com a filha, ela estuda no celular ou o notebook. Pâmela segue forte nos estudos, e sonha em conquistar sua certificação e sua primeira vaga no mercado financeiro. Portanto, não desista. A Pâmela é um bom exemplo de coragem!

5. Quando o estudo da Ana Araújo virou brincadeira

Calma. Ana levou os estudos a sério. Levou tão a sério que até a sua filha participou.

Nossa aluna conta que toda a família entrou nos estudos. A mãe ajudou na casa, as irmãs ficavam com a filha quando ela não estava na escola. Todo o apoio para que Ana pudesse focar nos estudos da ANBIMA.

Quando percebeu, Ana estava fazendo simulados com a filha. As conversas ganharam um novo tema: o que é CMN? E a LCI? Como funcionam os fundos de investimentos? No meio da brincadeira, e na companhia da filha, ela encontrou a tranquilidade para estudar.

Assim, o medo da prova foi vencido. E uma semana antes da prova, Ana entrou de férias para fazer um intensivão. Nem o dia dos pais escapou dos estudos, e o esforço foi recompensado: ela foi aprovada CPA-20.

Viu como muitas vezes o nervosismo pode atrapalhar? Sorria. Curta os estudos. No momento que isso for natural, a certificação ficará ainda mais próxima.

6. Chamada oral? É com a Ivone mesmo

A aluna Ivone Borba tem dois filhos. A mais velha tem 13 anos, e o menor tem 5. Ambos em idade escolar, o que seria ótimo, se Ivone não precisasse estudar em casa.

Acredito que muitas mães passam por isso. Os estudos em casa, em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. E a Ivone mostrou uma bela dedicação aos estudos e aos filhos. Ela conversou com todos, e mostrou como a certificação seria importante para o futuro financeiro da família.

Na minha opinião, o mais legal da história da Ivone foi quando ela falou com os filhos sobre estudar. A mãe também precisa de um tempo para estudar, assim como as crianças. E esse argumento a tornou um exemplo a ser seguido. Se a mamãe estuda, eu também quero estudar!

Assim, a filha de 13 anos passou a ajudar com a chamada oral. “Ela se sentiu parte do processo”, disse Ivone. O filho mais novo, mesmo sem saber ler, ficou no colo da mãe enquanto as videoaulas rolavam no curso. É tanto amor envolvido que Ivone passou de primeira na CPA-10, com 84% de aproveitamento na prova.

E ela deixa um recado muito legal pras mamães que buscam a certificação: Se organizar direitinho, dá sim pra estudar em casa, cuidar dos filhos, passar na prova e ainda hidratar o cabelo!

Se isso não te inspirar, eu não sei mais o que fará hahaha.

7. Dreici Vargas: sucesso mesmo sob pressão

Quando o trabalho exige a certificação, surge outro desafio: o psicológico pesa contra a gente.

Imagina sofrer pressão do seu chefe e ainda não ter tempo para estudar. Dreici Vargas pensou que perderia o emprego, pois tinha o prazo para se certificar ia até o dia 30/06. Mas ela não desanimou. Marcou a prova para o dia 24/05 e aceitou o desafio.

Foi então que surgiu a força da família. O papai, os avós e as dindas se revezaram para passear com a filhinha de 1 ano quando era hora de estudar. Foi duro ficar longe da filha, e como Dreice conta, criar a coragem pra deixar a cria com outras pessoas enquanto se estuda é sempre difícil.

O coração aperta, ainda mais quando o neném ainda é pequeno. Mas Dreici chegou a uma linda conclusão: quando você começa a estudar e fica mais tranquila, percebe que, para a filha estar bem, a mãe também precisa estar bem. E isso inclui confiar na sua capacidade, ter um tempo para estudar, evitar da ansiedade e focar totalmente na prova.

Dreici estudou aos sábados à tarde, e contou com toda essa rede de apoio da família para passar na ANBIMA. Hoje ela já é certificada CPA-20, e está pensando em estudar para a CEA.

E nós temos certeza de que ela vai conseguir.

8. O tempo é curto, mas Faby faz valer cada segundo

Ainda que eu tenha contado histórias de mães que tiveram ajuda de vários familiares para estudar, há também aquelas que passam o dia fora de casa e têm um tempo curtíssimo para estudar.

Esse é o caso da Faby Lopes, que está estudando com a T2. E sua rotina é sinônimo de correria.

Faby sai cedo de casa para trabalhar, mas isso não a impede de estudar desde de manhã. No caminho de ida e volta do trabalho, ela faz os simulados da TopInvest. Ela também estuda no horário de almoço. Todo espaço livre durante o dia é usado para focar na ANBIMA.  Faby chega em casa somente às 20h00, quando precisa cuidar da filha de 9 anos.

De repente, é a hora da janta. Da lição de casa e do banho. A filha precisa dormir, e quando Faby se dá conta, já são 22h30. Só então ela consegue parar e estudar por vinte minutos, antes de capotar e dormir para outro dia de trabalho. 

Você consegue sentir o esforço e o aproveitamento do tempo que a Faby tem? Isso mostra que, mesmo com o tempo curto, é possível sim estudar. O que importa é ter foco e dedicação nos momentos que surgirem durante a sua rotina.

9. Scherliane não surtou, e hoje já é certificada CEA

Falamos de CPA-10, CPA-20, mas a certificação CEA é um pouco mais difícil de conquistar.

Difícil, mas não impossível.

A aluna Scherliane, que está sempre participando aqui na escola, mora sozinha com as duas filhas (uma de 5, outra de 12 anos). Como você deve imaginar, ela precisa alternar entre a vida de dona de casa, estudante e profissional. E isso reflete no maior problema, que, segundo ela, é a administração do tempo.

Scherliane conta que abriu mão da vida social, e isso pode ser algo que te atrapalhe também. Por mais que você queira espairecer, use o pouco tempo que sobra para estudar e concentre-se ao máximo.

Se você mantiver a dedicação e respeito aos horários de estudo, com certeza sobrará um tempinho para fazer algo que te deixa bem. No caso da Scherliane, é a academia que ela ama fazer. Ela conta que separava dois ou três dias da semana para malhar, e ainda assim usava as madrugadas para estudar “depois de relaxar e descansar, sem neuras”, ela diz. 

O mais importante, nessas horas, é não surtar. Scherliane conta que se cobrava demais, e que tudo deu certo quando colocou na cabeça que tudo daria certo. Um pensamento simples de positividade que pode fazer toda a diferença para quem está sem confiança.

Aos finais de semana, ela aproveitava as filhas. Eram esses dias de lazer que traziam a garra para a semana de estudos que iria começar. Foram três longos meses de dedicação, mas a recompensa foi muito maior.

Pois a certificação CEA é especial, e sabemos que todas as mamães têm capacidade para isso.

10. Perder o sono, às vezes, é necessário para Carina

Carina Lemos - T2 Educação
Carina e Miguel <3

Adivinha só. Temos mais um exemplo de dedicação.

Dessa vez, é a história da Carina Lemos. Ela é mãe solteira, e tem um filho de 2 anos e meio, o fofíssimo Miguel. E sua persistência é uma coisa de arrepiar.

Durante quatro anos, Carina trabalhou no Banco Santander, na área de crédito consignado. Neste tempo, ela recebeu inúmeras promessas de efetivação, mas era preciso ter a certificação para conseguir. Ela acabou saindo do emprego, e agora está focada nos estudos para voltar a trabalhar no banco.

O pequeno Miguel fica na escola durante o dia, e ela usa esse tempo para estudar. De noite, quando o filho dorme cedo, ela pega para estudar mais uma vez. Carina chegou a madrugar até 1h30 da manhã com o curso, usando o tempo que precisasse para realizar o sonho da certificação.

Carina disse uma coisa linda, e quero compartilhar com vocês. Essas são as palavras dela:

“Foco e determinação, que não seja nem tanto por você, e sim por seu filho. O mercado de trabalho está cada vez mais exigente,  e se temos a oportunidade de fazer uma certificação, não é uma ou duas horinhas a menos de sono que vão nos cansar”.

Isso, minha amiga, é amor. E é daí que você deve tirar forças para estudar, não importa o horário ou situação.

As dificuldades também estão presentes

A gente falou de muita coisa boa. Mas algumas mães compartilharam suas dificuldades com a gente. Vou abrir este espacinho para falar de duas alunas que ainda estão lutando pela certificação, e talvez você se identifique com elas.

A Gabriela Nunes tem uma filhinha de 4 anos chamada Aurora. E parece que todo o tempo e dedicação do seu dia precisam ser focados na criança. É difícil de se concentrar, ela conta, e sabemos que muitas vezes os filhos não te deixam com um segundo para focar em outra coisa, que dirá nos estudos.

E quando você pode estudar somente da meia noite às 2h da manhã? Esse é o caso da Danielle Fermino, que busca sua primeira certificação. Ela nos falou que não são só os estudos, mas toda a vida que precisa ser conciliada com as crianças. A maternidade muda a pessoa, e isso reflete em todas as etapas da vida.

Confie em você mesma!

Se tem uma coisa que todas as mães citaram é confiança. Acreditar que é possível mesmo quando as dificuldades aparecerem.

Parece algo clichê, mas é a verdade. Manter a calma antes da prova, e até mesmo durante estudos, é essencial. 

Todas as mamães que passaram e estão quase passando na ANBIMA sabem o quanto é difícil estudar com os filhos em casa. Por isso, saiba que você não está sozinha. Se a família está ali do lado ajudando, ou se a ajuda vem de outras mães que passaram pela mesma experiência que você, não importa. 

Apenas aguente firme e acredite: a certificação só depende de você.


Gostaríamos de agradecer a cada mamãe que respondeu ao nosso pedido de ajuda. Várias de vocês foram citadas no texto, mas deixaremos o nome de todas aqui.

Obrigado, Soraya Bento. Uma mulher trabalhadora que aproveitou nosso conteúdo gratuito para passar na prova de primeira. Parabéns e conta com a gente!

Obrigado, Natalia Prado. Cuidar de 3 filhos e passar de primeira na ANBIMA não é nada fácil. Você é um exemplo de organização!

Obrigado, Scherliane. Como sempre, participativa, e uma mulher de força por criar as filhas sozinha (e ainda fazer o que ama no tempo livre, a academia que o diga hahaha).

Obrigado, Dreici Vargas. Você nos mostrou que a família é super importante nesta jornada rumo à certificação. Nos vemos na CEA, minha amiga!

Obrigado, Danielle Fermino. O tempo é curto, mas espero que você faça uma pausa para ler este texto. E que ele te ajude na sua certificação. Estamos aqui para o que você precisar!

Obrigado, Priscilla Ramos. Uma das nossas primeiras alunas, parceira da escola, e exemplo de mãe dedicada. Fica registrado o seu amor e carinho pelo nosso projeto, desde o começo!

Obrigado, Gabriela Niheues. Estamos torcendo por você aqui na escola. O seu desafio está sendo enfrentado por várias outras mães, e esperamos que você consiga esta certificação pra comemorar com a Aurora!

Obrigado, Carina Lemos. Sua mensagem foi emocionante. Cada palavra mostra o amor pelo seu menino, e aqui estão os nossos agradecimentos. E obrigado pela foto enviada!

Obrigado, Faby Lopes. Sua rotina foi um exemplo de dedicação aqui na escola. Você mostrou a qualidade dos estudos é até mais importante que a quantidade. E isso é incrível!

Obrigado, Ana Paula. Com um neném de menos de um ano de idade, nada é fácil, imagina estudar? Esperamos a sua mensagem contando sobre a prova, e torceremos pela sua aprovação!

Obrigado, Fernanda Rocha. A confiança é tudo nessa reta final, e sabemos que você está preparada. Os paranauês da matéria a gente manja, mas você manja dos paranauês da vida!

Obrigado, Vivi Steter. O trabalho pressiona, mas a gente sabe da força que vocês têm na hora de estudar. Que você tenha o mesmo sucesso na CPA-20 que teve na CPA-10!

Obrigado, Bhárbara Nogueira. O curso foi inteiramente novo pra você. Sem experiência bancária, e com dois filhos no colo, você tinha tudo para desistir. Mas manteve-se firme e forte. E que vídeo lindo que você nos mandou!


Obrigado, Suhellen Nair
. Esperamos ter te ajudado com esse texto, e estamos aqui para te ajudar. Daqui a pouco você estará comemorando com as suas filhas!

Obrigado, Mary Fontenele. Você soube conciliar os estudos com a criação da sua filha, e passou de primeira com uma ótima nota. Isso nos enche de orgulho, e dá esperança para outras mamães!

Obrigado, Pâmela. Você mudou completamente de área, cofiou na gente, e agora sua tão merecida vaga está ainda mais perto. Toda a sorte do mundo pra você!

Obrigado, Bela Sousa. Foco e determinação foram as palavras que você usou. E é isso que você precisa para ter sucesso. Esperamos a sua mensagem para comemorarmos a aprovação!

Obrigado, Ivone Borba. Você mostrou que os filhos podem sim ajudar na hora de estudar, e repetirei suas palavras aqui: Se organizar direitinho dá sim pra estudar, cuidar dos filhos, passar na prova e ainda hidratar o cabelo hahaha.

Obrigado, Maria Hercília. Sua força durante a gestação para estudar e passar na prova são exemplares. Continue com essa determinação que você vai longe. E muita saúde pro seu neném!

Obrigado, Andressa Gohering. Não poderíamos deixar de postar sua foto aqui. Que a sua jornada para a CPA-20 seja coroada com a aprovação e traga muita felicidade pra você e suas três crianças!

Andressa Gohering - T2 Educação
Caderno para anotação. Fone de ouvido. E a neném só de olho na mamãe estudando!


Obrigado, Vanessa Carolina
. Você já está usando a certificação para evoluir na sua carreira, e esse é o exemplo máximo de que o sonho é possível. Você e o Otávio estão lindos na foto!

Obrigado, Ana Araújo. Você tem uma família incrível, e em conseguiu passar na ANBIMA usando uma semana de “intensivão” até no dia dos pais. Isso sim é foco!

Obrigado, Carol Monteiro. Estudar com a filhinha no colo deve ter sido complicado no começo. Mas agora a certificação está logo ali. Nos avise quando marcar a prova para conversarmos!

0

Compartilhar este post:

Deixe o seu comentário!