A Verdade Sobre O BITCOIN. Promessa ou Fraude?

“Bitcoin não é moeda, não tem função e não tem valor intrínseco”, Nouriel Roubini.

“É uma fraude” e “pior que os bulbos de tulipa” – Jamie Dimon, CEO do JP Morgan

“É dinheiro 2.0, um enorme, enorme e enorme negócio!” – Chamath Palihapitiya, capitalista de risco.

“Se você não acredita ou não entende, eu não tenho tempo para tentar te convencer, desculpe.” – Satoshi Nakamoto.

Provavelmente você já deve ter escutado falar sobre Bitcoin em alguma roda de conversa.

Mas como muitas pessoas, você deve ter ignorado por achar maluquice ou por não ter entendido nada do que as pessoas estavam falando.

A verdade é que o assunto do Bitcoin nunca esteve tão quente como hoje em dia, e acredite, se você é um profissional dentro do mercado financeiro, não vai demorar muito para o seu cliente chegar com a seguinte pergunta:

E esse tal Bitcoin aí? O que é isso?

Lendo esse artigo agora, você se sente preparado para responder essa pergunta?

Mesmo que você não trabalhe no mercado financeiro, tem noção do tamanho em que o mercado de criptomoedas evoluiu?

Cada vez mais, os sites de notícias irão falar sobre o tal Bitcoin conforme a sua aceitação dentro do mercado vai crescendo.

A pergunta é…

Você está preparado para entender tudo sobre essa nova fase que o “dinheiro” está passando?

Continue comigo para saber mais sobre:

 

O que são Criptomoedas

criptomoedas

Antes de mergulhar de cabeça dentro do Bitcoin, precisamos dar um passo para trás e entender o universo no qual ele está inserido.

Isso mesmo, o Bitcoin está inserido dentro do universo das Criptomoedas, vamos falar mais sobre isso no decorrer do artigo.

Mas é necessário tomar muito cuidado quando vamos explicar do zero um assunto como o de Criptomoedas e Bitcoin.

Isso porque existem maneiras de se explicar a mesma coisa para pessoas diferentes, e se caso eu explicar de uma maneira muito técnica dentro deste artigo, possivelmente você pode acabar se perdendo nas definições existentes.

Portanto, vamos com calma que tudo vai ficar muito claro, beleza? Vou usa uma linguagem muito tranquila durante todo o texto.

 

As Criptomoedas

Uma maneira simples e objetiva de você entender o que é Criptomoedas é a seguinte:

Criptomoeda é uma moeda digital”.

Sacou? Mas isso quer dizer que você já sabe tudo sobre esse universo? Claro que não.

Então continue comigo pra entender.

Basicamente, em toda a história da nossa humanidade, o que conhecemos hoje como “dinheiro” passou por diversos tipos de alterações

CRIPTO

O primeiro meio de troca que se tem notícias é o escambo, onde mercadorias eram trocadas.

Passamos pelo ouro, pelas moedas de metal na época dos imperadores, papel moeda ou as famosas notas, cartões de crédito, até chegar no sistema que utilizamos hoje em dia “Dinheiro Eletrônico”.

Todos esses processos ocorrem exatamente pela necessidade de melhorias que esses meios de troca começaram a apresentar.

Por exemplo, não era muito prático você andar por aí com um pedaço de ouro no bolso. Imagina a dificuldade de dar o troco depois de ter comprado pão.

Dentro dessas evoluções, talvez a que a gente mais conheça é o dinheiro de papel, afinal de contas, nós usamos até hoje.

Mas a evolução da “grana” não parou no papel moeda. Hoje nós conseguimos realizar transações milionárias apenas com o celular.

Chegamos na era do Dinheiro Eletrônico.

Mas, deixa eu te fazer uma pergunta rápida.

Quando falamos de papel moeda, como por exemplo, essa nota de R$50 que a gente conhece por aí, quem te garante que ela vale esses R$50?

 


A Relação do Dinheiro

Eu sei, pode parecer que estou indo longe demais, mas calma aí, você quer entender tudo sobre esse universo, não é mesmo?

Vamos lá

Até o ano de 1971, o dinheiro, o dólar mais especificamente, possuía um lastro, isso quer dizer que todo o papel moeda existente dentro de uma determinada região possuía um ativo atrelado.

Esse ativo era o OURO.

Ou seja, se você possuísse uma quantidade “x” de dólares no bolso, seria equivalente a dizer que você possuía uma quantidade “x” de ouro guardado.

Isso se chamava o “Padrão Dólar Ouro”, que foi estipulado através do Acordo de Bretton Woods, em 1944.

dolar e ouro

Eu disse que esse era o padrão até 1971, pois foi a partir desse ano que, por motivos econômicos e políticos, o presidente dos EUA na época, Richard Nixon, deu fim a esse lastro.

Agora você pode me perguntar, “Mas Tiago, antes eu sabia que US$50 valia esse valor, pois existia um lastro no ouro que estava guardado no banco, mas agora que não existe esse lastro, quem me garante que US$50 vale US$50?

Muito bem, isso é uma pergunta interessante.

Digo isso, pois hoje em dia, o que garante o valor do dinheiro que você guarda no bolso é pura e simplesmente uma relação fiduciária.

Falei grego agora? Vou explicar.

O dinheiro que você usa hoje em dia, só possui valor porque o governo, a economia e as pessoas atribuem valor a ela, ou seja, é uma confiança de que uma nota de R$10 vale mesmo R$10.

Agora, deixa eu te explicar o motivo de eu ter falado tudo isso.

 

Criptomoedas X Moedas Fiduciárias

Concorda comigo que desde que o “Padrão Dólar Ouro” foi encerrado, os Banco Centrais ficaram livres para imprimir a quantidade de dinheiro que lhe der na telha?

E foi exatamente isso que aconteceu, olha esse gráfico:

OURO

Fonte: Crypto Voices

No gráfico, a área em verde representa a base monetária mundial das moedas fiduciárias (quantidade de dinheiro existente no mundo), enquanto isso na área em amarelo, nós vemos a quantidade de reservas de ouro existentes nos Bancos Centrais.

Uma baita diferença, não é mesmo?

Olhando isso, podemos ver que um órgão do estado possui a liberdade de produzir mais moedas quando bem entender, mas e quando falamos de criptomoedas?

Eu dei essa volta toda pra falar da principal diferença entre as Criptomoedas e as Moedas Fiduciárias.

Não existe um órgão que vai emitir a quantidade que ele quiser de moeda.

Olha só…

Nas criptomoedas, existem redes de computadores autônomos que realizam a distribuição da moeda digital. 

Toda essa distribuição acontece dentro de um lugar onde você com certeza já deve ter ouvido falar pelo menos uma vez.

Estou falando do BlockChain.

Vamos entender um pouco mais sobre.

 

BlockChain

block chain

Se formos traduzir ao pé da letra, BlockChain significa “Corrente de Blocos”, e isso se encaixa muito bem com a sua função.

Vamos pensar no seguinte exemplo:

Você precisa enviar uma mensagem muito importante para alguma pessoa do outro lado do país, para isso você vai utilizar o BlockChain.

No início de tudo, sua mensagem vai entrar dentro de um bloco no sistema. Neste bloco, tudo que vai existir é a sua mensagem escrita lá, fechou?

o que é blockchain

Para que sua mensagem chegue até o destinatário, ele vai precisar passar por diversos blocos, fazendo um caminho dentro da rede do BlockChain.

Para sua mensagem sair do Bloco 1 (onde ela está agora) e ir para o Bloco 2, será necessário inserir um “selo” para garantir que a mensagem não foi modificada.

hash

Esse “selo” se chama Hash. Calma gafanhoto, não vou ser muito técnico por aqui, entendo isso você já consegue caminhar.

Agora a suas informações estão dentro do bloco 2, nele existe “a sua mensagem + hash do bloco 1 (selo)”. Para passar essa informação para o bloco 3, adivinha o que vai acontecer?

Será colocado mais um Hash para garantir que não houve modificações na cadeia de informações.

block chain como funciona

Então, a sua mensagem vai para o bloco 3 contendo “O Conteúdo da mensagem + Hash do bloco 1 e 2”. 

E assim por diante, até a mensagem chegar no destinatário.

E aqui entram os computadores super potentes, pois são eles que fazem a verificação do HASH dentro dos blocos.

Para verificar o HASH, os computadores deverão realizar um cálculo matemático muito complicado. Após a resolução, eles recebem uma recompensa, que no caso das criptomoedas, a recompensa é o próprio Bitcoin.

Esses são os famosos MINERADORES.

mineradores

E é dentro do sistema BlockChain que as operações das criptomoedas acontecem, e acreditem, o volume financeiro movimentado neste mercado é incrível.

Quer um exemplo.

No dia que estou escrevendo este artigo (12/12/2020), nas últimas 24 horas foram transacionados por volta de R$487.464.676.032,00.

Para ter uma noção, o volume negociado na bolsa brasileira (B3), no mesmo período foi de R$31.658.765.056,46.

Incrível, não é mesmo?

É claro que é importante lembrar que hoje existe por volta de 7.964 criptomoedas no mundo, a mais conhecidas são:

ranking btc

Fonte: CoinMarketCap

E olha só que apareceu no topo da lista, o nosso querido Bitcoin, vamos falar dele?

 

O Bitcoin

bitcoin

Agora que você já está manjando dos paranauê do universo das Criptomoedas, fica mamão com açúcar para entender Bitcoin, pode confiar.

Bitcoin é uma moeda emitida de forma descentralizada seguindo as regras de uma política monetária não discricionária e altamente rígida.

Se você entendeu o que eu escrevi agora, parabéns, pois essa é uma das maneiras mais difíceis de explicar o Bitcoin.

Agora deixa eu simplificar as coisas.

Bitcoin, basicamente, é uma forma de dinheiro, assim como o Real, Dólar, Euro, etc.

A diferença se dá pelo fato de ele ser totalmente digital e não depender do governo para ser emitido, por todos os motivos que nós vimos anteriormente, sacou?

Vou contar um pouco da história da Criptomoeda mais valiosa ultimamente.

 

O Início do Bitcoin

conheça o bitcoin

O ano era 2008 e o mundo estava passando por uma das crises mais fortes de todos os tempos.

A crise do Subprime.

A fragilidade do sistema bancário americano levantou algumas questões que fizeram uma mente ou talvez várias mentes brilhantes pensarem sobre uma solução para toda essa bagunça.

O que eu quero dizer uma mente ou talvez várias mentes brilhantes?

Isso porque o criador do Bitcoin se chama Satoshi Nakamoto, mas até hoje ninguém sabe se ele foi uma pessoa ou um grupo de pessoas.

A sua identidade é totalmente desconhecida. 

Neste artigo, vamos usar o nome de Satoshi Nakamoto considerando que ele é uma pessoa, ok? Ficará mais fácil de entender.

Voltando à crise de 2008, Nakamoto começou a pesquisar e verificar a forma como os Banco Centrais estavam manipulando a Moeda Fiduciária.

Foi então, que ele teve a ideia de criar uma moeda que não possuísse um controle governamental, não pudesse ser inflacionada, fosse escassa e global.

E essa moeda se chamou Bitcoin.

Para mostrar isso ao mundo, Satoshi criou um documento, que dentro do mundo das criptos é conhecido como “White Paper”.

whitepaper

No documento, ele explicou com detalhes todos os pontos da nova moeda Bitcoin e como ela iria funcionar. 

Você pode verificar o White Paper do Bitcoin dentro dos sites de pesquisas de criptomoedas. 

Mas afinal de contas, o que foi que esse tal Satoshi Nakamoto viu em relação às ações do governo na moeda que o fez ter que criar o Bitcoin?

Vamos tentar entender.

 

As Crises e o Bitcoin

crises e o bitcoin

É muito difícil entender exatamente o que se passou na cabeça do Satoshi Nakamoto, até porque ninguém nem sabe se ele foi uma pessoa viva.

Mas existem alguns fatos que podemos listar aqui que corroboram bastante com a intenção da criação do Bitcoin.

Para não entrar em assuntos muito técnicos, vou listar para vocês apenas um dos fatores mais relevante.

 

O Tamanho da Expansão Monetária Americana

Eu acabei de falar que não ia ser muito técnico, mas já estou falando nomes estranhos como esses.

Seguinte, Expansão Monetária, basicamente, é quando o governo aumenta a quantidade de dinheiro dentro da sua economia, sacou? 

E quando falamos dos EUA, parece que eles gostaram de fazer esse tipo de prática de 2008 pra frente, que é exatamente no ano em que passaram pela crise do subprime.

Confira no gráfico.

moeda digital

Dentro desse gráfico nós estamos olhando a quantidade de dólares que foram colocados dentro da economia dos EUA.

Fico imaginando o que Satoshi falaria se visse a expansão que foi realizada no ano de 2020

Tudo bem, mas qual o problema gerado pela expansão monetária descontrolada?

Oras, meu nobre gafanhoto, a inflação é um nome conhecido pra você não é mesmo?

É claro que quando falamos de dólar, é difícil imaginar a moeda americana inflacionada, mas acredite, pense nessa frase.

“Um país rico tem o privilégio de poder fazer loucuras financeiras por um longo período por possuir recursos para arcar”. Ludwing Von Mises.

Acredite, uma hora a conta chega.

E onde o Bitcoin entra nesta história?

Bom, o simples fato dele ser um ativo que não pode ser inflacionado já é ponto determinante.

Isso porque o Bitcoin é escasso. Existe um cálculo matemático que permite a emissão de um total de 21 Milhões de unidades de Bitcoin.

Quando chegar nesse limite? Não teremos mais a criação da moeda.

Isso faz com que diversos tipos de comparação com o Bitcoin e o Ouro aconteçam, pelo simples fato de os dois ativos:

  • Serem escassos: Existe uma quantidade limite de ouro para ser minerado, assim como existe um limite de bitcoin para ser emitido;
  • Ambos são materiais imutáveis: Ou seja, não permitem alteração da sua composição, caso contrário, perdem o seu valor.

E olhando esses pontos, muitas pessoas olham o Bitcoin como uma forma de “Reserva de Valor”, assim como o ouro.

Mas claro, nem tudo são flores, existe um ponto muito crucial que o Bitcoin precisa atender, e que não atende atualmente, para ser considerado uma reserva de valor.

Estou falando da sua estabilidade de valor.

O ouro, por ser um ativo consolidado, não possui grandes variações no seu preço, já o BTC, não podemos dizer exatamente a mesma coisa.

ouro x btc

No gráfico acima, a linha rocha demonstra a variação do Bitcoin, enquanto a linha azul demonstra a variação do ouro. Bem gritante a diferença, não é mesmo?

Mas muitos acreditam que com a maturação do Bitcoin, essa questão será facilmente atendida.

E olhando todos esses pontos, grandes nomes do mercado começaram a olhar com carinho para a construção de um patrimônio dentro das moedas digitais.

Isso ajuda bastante o universo cripto, pois traz credibilidade para o sistema.

Mas e agora? Se você quiser comprar Bitcoin, como pode fazer isso de uma maneira segura?

Continue lendo para saber mais.

 

Como Investir em BTC?

como comprar bitcoin

Se você chegou até aqui, o bicho da curiosidade deve ter mordido você, e você pode se perguntar, “Beleza, Tiago, mas e agora? Como posso comprar esse tal Bitcoin?”.

Vamos lá, gafanhoto.

 

Corretora

Assim como os investimentos em ações, você vai precisar de um intermediador para comprar as suas moedas digitais, ou seja, uma corretora.

Nessa parte, aconselho você pesquisar bastante sobre a empresa.

Vá no site, pesquise opiniões de usuários, tudo isso para saber se a corretora realiza um serviço honesto.

Após escolher a corretora, você terá acesso ao mercado das criptomoedas, podendo negociar o próprio Bitcoin ou até mesmo outras moedas digitais.

Após comprar a quantia que desejar, existe um ponto essencial para você entender.

Você deverá guardar seus Bitcoins em uma carteira.


Wallet

Se você já investe no mercado de ações, deve estar acostumado com o processo de comprar as suas ações e deixá-las na sua conta na corretora, certo?

Com as criptomoedas o assunto é diferente.

Vamos pensar assim.

Quando você vai no caixa eletrônico e realiza um saque, você provavelmente vai pegar esse dinheiro e guardar na sua carteira, não é mesmo?

Pois bem, com as criptomoedas o processo será exatamente o mesmo.

Após você realizar a compra dentro da corretora, você deverá realizar o saque para uma Wallet (carteira).

Essa carteira pode ser:

  • Hot Wallet: É uma espécie de aplicativo que você pode baixar no celular. Nem preciso falar que você deve pesquisar bem antes de sair baixando qualquer um para guardar seus Bitcoins, não é mesmo?
  • Cold Wallet: Um pouco mais avançado, essa é uma carteira física parecida com uma Pen Drive. Nele você consegue guardar grandes quantias de Criptomoedas e ficar livre dos hackers de plantão.

É aconselhável que após uma certa quantia de investimentos nas criptomoedas, você migre da Hot Wallet para a Cold Wallet, por questões de segurança.

Mas depois de contar todo esse processo envolvendo a compra das criptomoedas, tenho uma notícia boa!

Nós da T2, possuímos um curso sobre Como Comprar, Vender e Guardar Bitcoin na PRÁTICA.

Acesse para saber mais!

Conclusão

Se você chegou até aqui, consegue perceber o tamanho do universo que o Bitcoin está inserido?

A recomendação que posso deixar para vocês é que, estude muito antes de realizar qualquer tipo de movimentação.

Existem muitas falsas promessas rolando dentro do mundo das criptomoedas, mas o investimento, quando feito de maneira correta, pode trazer ótimos benefícios para o seu patrimônio.

Depois deste artigo, quando um cliente ou até mesmo um amigo te perguntar sobre Bitcoin, você vai ter tudo na ponta da língua!

Mas não vamos parar por aqui.

Gostaria de tirar dúvidas ou deixar dicas e sugestões?

Então poste nos comentários abaixo, será um prazer falar com você.

 

5 1 vote
Article Rating
+1
Tiago Feitosa

Tiago Feitosa

Graduado em Matemática, pós graduado em negócios bancários pela FAAP e pós graduando em Escola Austríaca de Economia. Possui certificação CEA e AAI. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook

Deixe um Comentário:

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode se interessar por: