CFP® — 7 Coisas Que Você Precisa Saber

O CFP® é o certificado do planejador financeiro. Sendo assim, ele é perfeito para quem quer ingressar na área econômica — seja em bancos, corretoras ou assessorias de investimentos — e precisa aprimorar e certificar os seus conhecimentos.

Mas você ainda não sabe muito bem como funciona o documento e a prova? Ou mesmo para que ele serve? Então continue lendo este artigo que eu preparei para te ajudar!

Tudo o que você precisa saber sobre o CFP®

Se você já trabalha ou se interessa pelo trabalho na área financeira, já deve ter percebido que existem muitos certificados que um profissional precisa para ter oportunidades de ingressar no mercado, não é mesmo? 

Um dos mais importantes atualmente é o CFP® (Certified Financial Planner). Mas, antes de se inscrever na prova, que tal entender um pouco mais sobre ele? Veja o que precisa saber!

1. A certificação é recomendada para quem quer um diferencial no currículo

Nada te impede de obter a certificação se você já tem experiência na área, ok? Se você quer dar um diferencial para o seu currículo, vale a pena fazer a prova para CFP®

Isso porque, suponhamos que está participando de um processo seletivo e você tem o certificado CPA 20 e o CEA, e um outro candidato para a mesma vaga que está concorrendo também tem ambos… 

Aquele que tiver mais algum certificado pode acabar sendo favorecido pela empresa. Então, por que não investir em um conhecimento a mais?

2. Existem dois modelos de aplicação da prova

Quando você for fazer a sua inscrição, é preciso levar em consideração o modo de aplicação da prova. Isso vai influenciar não apenas no seu método de estudo, mas também em quanto custa o exame de CFP®. Os dois modelos existentes são:

  • aplicação global: tem todas as questões de uma vez — ou seja, 140 perguntas e precisa ter 70% de aproveitamento para ser aprovado. Nesse caso, a inscrição custa R$1300;
  • aplicação por módulo: é permitido fazer uma prova por módulo. Sendo seis no total, cada um deles tem o valor de R$350 — desta forma, o investimento total é de R$2100. O número de questões é variado, mas cada exame deve ter 70% de acertos.

3. O CFP® não é obrigatório, mas é recomendável

Esse selo não faz parte da lista de obrigações que o profissional da área financeira deve ter, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) ou a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

“Tiago, se não é obrigatório, por que eu vou fazer então?”. Bom, como eu disse lá em cima, ele é uma ótima oportunidade para abrir suas portas para o mercado de trabalho e te destacar em relação a outros profissionais.

É tipo fazer um curso de idioma. Tem gente que não faz e é fluente, mas em uma posição de trabalho que pede essa habilidade, é muito melhor ter como comprovar que fala. Entendeu?

4. Os temas da prova vão desde o básico de investimento até planejamento fiscal

“Ok, Tiago, mas o que um planejador financeiro tem que saber?”. Se você for fazer a avaliação , é preciso estudar os temas da prova de CFP® que são exigidos em cada  módulo. São eles:

  1. planejamento financeiro (entre 53 e 64  questões);
  2. gestão de ativos e investimentos (entre 21 e 27 questões);
  3. planejamento de aposentadoria (entre 13 e 18 questões);
  4. gestão de riscos e seguros (entre 13 e 18 questões);
  5. planejamento fiscal (entre 11 e 17 questões);
  6. planejamento sucessório (entre 10 e 15 questões).

5. É preciso renovar seu certificado anualmente

O seu certificado terá o prazo de um ano. Depois de passar o prazo, é preciso pagar uma anuidade de R$875 para validar sua atividade.

6. O CFP® faz parte de uma certificação internacional

Você percebeu quando eu disse que a sigla significa Certified Financial Planner, assim, em inglês? Isso porque esse é um selo internacional!

Ele foi desenvolvido pela Financial Planning Standards Boards (FPSB), uma empresa dos Estados Unidos. Sendo válido em outros países também, todos os que possuem o CFP® podem atuar como voluntários de educação financeira, como se fosse um intercâmbio entre as nações que aceitam o documento. 

Dessa forma, uma pessoa que é certificada é vista com bons olhos pelo mercado de trabalho por possuir essa conexão com profissionais do exterior.

<H3>7. Você pode estudar para a prova com o apoio da T2 Educação</H3>

Eu sei que 140 questões é muita coisa! Por isso, ao pagar pela aplicação da prova, é melhor não bobear para não ter que fazer o exame de novo. 

Para se organizar e garantir que está estudando os conteúdos certos, conheça o curso da T2 Educação. Por meio dele você tem acesso a aulas exclusivas e desenvolvidas para quem deseja se tornar um planejador financeiro.

São vídeos, materiais de apoio, simulados e uma rede de apoio de profissionais que entendem do certificado.

Acesse agora mesmo o curso de Planejador Financeiro Certificado e tenha um melhor desempenho na prova!

Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram