Cold Wallet x Hot Wallet: Entenda As Vantagens De Cada Carteira de Bitcoins

Quando se fala em bitcoins e em outras criptomoedas, é normal ouvir alguns termos específicos, como cold wallet e hot wallet. Você já sabe o que eles significam? 

Caso tenha respondido que não, sem problemas. Neste artigo, eu vou explicar o que são esses termos e por que é importante que você os entenda para explicar aos seus clientes. Então, vem comigo e veja: 

  • o que é cold wallet; 
  • o que é hot wallet;
  • qual tipo de carteira para criptomoeda escolher; 
  • como ajudar o cliente a investir em bitcoins.

O que é cold wallet?

A cold wallet (carteira fria) é uma forma de guardar as criptomoedas que não usa a internet. “Mas, como assim, Tiago? A criptomoeda não é algo digital?”

Sim, as criptomoedas são digitais, porém, assim como as suas senhas, você pode armazená-las onde quiser. Por exemplo: você tem senha para entrar em vários sites, inclusive no banco, certo? 

Mesmo esses códigos sendo de uso digital, você pode anotá-los em um papel, e não em um dispositivo eletrônico. Percebe onde eu quero chegar? 

Para você ter acesso ao seu saldo de criptomoedas, é semelhante. Você também precisa se identificar e mostrar uma chave. É isso que irá garantir segurança para as operações, afinal, sem a autenticação, qualquer pessoa poderia pegar seus dados. 

Na cold wallet, o armazenamento é feito de maneira offline para aumentar ainda mais o nível de segurança. Até porque, ataques cibernéticos podem ocorrer e, nesse caso, as moedas digitais estariam mais protegidas. 

Confira os principais tipos de carteiras frias: 

  • paper wallet: como o próprio nome sugere, as paper wallets são as carteiras de papel. Por esse método, basta imprimir o par de chaves pública e privada, e armazenar o papel em um local seguro; 
  • desktop wallet: nessa carteira, o código fica na própria máquina, ou seja, no computador ou notebook; 
  • hardware e USB wallet: é considerada a opção mais segura do mercado, pois o dispositivo utiliza chaves privadas para as transferências. Além disso, o hardware permite recuperar arquivos, caso sejam perdidos.

O que são hot wallets?

Já as hot wallets (carteiras quentes) são aquelas que estão conectadas à internet, ou seja, é como se fosse uma conta bancária. 

Apesar de serem menos seguras do que as cold wallets, elas também são necessárias. Geralmente, as pessoas deixam a parte das criptomoedas que irão usar nessas carteiras. 

Então, vale a pena, sim, ter pequenas quantias de dinheiro na hot wallets. Afinal, um hacker não irá gastar energia e esforços para roubar tão pouco, e o investidor ainda ganha praticidade no dia a dia. 

Qual tipo de carteira para criptomoeda escolher?

Como deu para perceber, cada tipo de carteira para criptomoeda atende a um objetivo. Para entender é bastante simples!

Por exemplo: imagine que você tem R$ 300 no banco. Você não irá sair por aí com todo o dinheiro, certo? É provável que você saia com notas pequenas, para o caso de precisar e também porque é mais seguro. 

As cold wallet e hot wallet são assim. A primeira serve para você guardar a maior parte das criptomoedas de maneira mais segura. Já a segunda é para ser usada no dia a dia nas compras, pois é conectada à internet. 

Como ajudar o cliente a investir em bitcoins?

As criptomoedas são consideradas o futuro do dinheiro, tanto pela questão da segurança quanto da regulação. Nesse sentido, o bitcoin é um dos maiores destaques, pois é a moeda digital mais consolidada.

Porém, boa parte das pessoas ainda não entende como as novas moedas funcionam. Isso pode fazer com que tenham medo de investir nelas. 

Cabe então aos profissionais do mercado financeiro explicar aos clientes aspectos, como: 

  • o que são as moedas digitais e por que foram criadas;
  • por que as criptomoedas são seguras; 
  • o que explica a oscilação de preços das moedas; 
  • como ganhar dinheiro com criptomoedas. 

É importante destacar ainda como operar de maneira segura. Afinal, existem muitas empresas nesse mercado, sendo que nem todas são confiáveis. 

Vale mostrar ao público que os bitcoins e criptomoedas são um investimento de renda variável. Ou seja, nada garante que a cotação das moedas digitais irá subir, por isso, é necessário ter cuidado na hora de investir. 

Dessa forma, eles irão olhar para o ativo de maneira mais realista. Até porque a gente sabe que não é sempre que a moeda dá um salto, né? Por isso a T2 tem um curso de como comprar, vender e guardar Bitcoin!
Quer entender melhor sobre esse universo? Temos aqui um conteúdo especial sobre o que é bitcoin!

Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram