Saiba Como Calcular Juros Compostos

Saber como calcular juros compostos — ou juros sobre juros, como também é conhecido — é essencial. Afinal, este cálculo está presente em diversos cenários financeiros, como empréstimos e investimentos. Mas muitas pessoas têm dificuldade em entender a diferença entre esta taxa e os juros simples. 

Se você é uma delas, fique tranquilo! Neste artigo, eu vou te mostrar quais são as diferenças entre os diferentes tipos de juros e ensinar como fazer o cálculo corretamente para você evitar dívidas causadas por essa taxa e aproveitar seus investimentos da melhor forma.

Vem comigo!

O que são juros?

Antes de te explicar o cálculo de juros compostos, é importante trazer uma rápida introdução sobre os juros em geral.

Essa taxa é, basicamente, o preço pago por um determinado empréstimo. Então, quando você empresta dinheiro do banco, por exemplo, precisará devolver esse valor com juros. 

O mesmo acontece no cenário de investimentos. Quando você realiza uma aplicação, é como se estivesse emprestando esse dinheiro, portanto, terá seu retorno com os juros aplicados também.

Os dois principais tipos de juros são:

  • simples: têm seu percentual de juros aplicado apenas sobre o valor inicial;
  • compostos: têm sua taxa de juros calculada sobre os valores acumulados dos períodos anteriores.

Vamos ver quais as diferenças entre eles!

Qual a diferença entre juros simples e juros compostos?

A diferença entre os juros simples e compostos está na base do cálculo da taxa que será aplicada.

Quando falamos em juros simples, essa taxa é aplicada somente sobre o valor inicial, enquanto nos juros compostos é aplicada sobre o valor do último mês de maneira cumulativa. 

Como calcular juros compostos?

Para te explicar como calcular juros compostos, eu trouxe um exemplo prático. Veja este exemplo para entender melhor a ideia:

Imagine que você realizou um empréstimo no banco no valor de 2.000 reais, com uma taxa de 1%. Vamos ver como ficarão os valores em cada um dos diferentes tipos de juros:

Com os juros simples você tem o seguinte cenário: 

1% de 2.000 reais = 20 reais

Neste caso, todo mês você irá pagar um juros fixo de 20 reais. Ou seja, ao final de 12 meses, o total pago será de .

20 reais x 12 meses = 240 reais

2.000 reais (valor inicial) + 240 reais (juros) = 2.240 reais.

Agora, vamos ver com o mesmo exemplo, como calcular juros compostos.

Aqui, temos que considerar que os juros serão cobrados do último mês, e não do valor inicial do empréstimo como acontece no cálculo de juros simples. Então, temos a seguinte situação:

No primeiro mês, o valor dos juros será 20 reais (1% de 2.000 reais). Já no segundo mês, o valor será de 20,20 (1% de 2.020 reais), já que agora estamos considerando o valor do mês anterior (2.000 reais + 20 reais de juros) e não o valor inicial do empréstimo.

Portanto, é importante lembrar que as taxas de juros simples são fixas, enquanto os juros compostos crescem exponencialmente a cada mês.

Qual a importância de entender como os juros compostos funcionam?

Bom, você já viu a diferença entre juros simples e compostos e eu te mostrei um exemplo prático para estes dois cálculos. Mas, talvez, você esteja se perguntando quais os motivos para você saber calcular esses valores, certo? 

A resposta é bem simples.

Os juros são taxas que afetam diretamente os valores de um empréstimo ou investimento. Entender como eles funcionam e calculá-los antes de realizar esses tipos de operações é essencial para evitar dívidas e erros na hora de investir.

Tendo em mente quais os serão os juros das parcelas de um determinado empréstimo, por exemplo, você consegue identificar se terá o valor para realizar o pagamento e poderá se planejar financeiramente para ficar livre de dores de cabeça futuras.

Qual a fórmula para o cálculo de juros compostos?

Agora você já entendeu como calcular juros compostos e qual a importância de entender essa taxa. Mas existe uma fórmula que pode facilitar a sua vida na hora de descobrir os valores dessa taxa. Ela é a seguinte:

M = C (1+i)^t

Onde:

  • M = montante obtido;
  • C = capital aplicado;
  • i = taxa de juros;
  • t= período de tempo.

Você também pode utilizar a calculadora financeira HP-12C para realizar essa operação de maneira mais automatizada. Para isso, eu indico que conheça o curso de matemática financeira da T2 Educação. 

Você aprenderá, de maneira rápida e simples, como dominar a ferramenta e utilizá-la a seu favor para decolar no mercado financeiro.

Compartilhe!

guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Acesso Rápido