O Que É Blockchain e Como Funciona Essa Tecnologia

As criptomoedas, principalmente os Bitcoins, se tornaram tendência no mercado. O mundo financeiro está cada vez mais interessado nessa nova tecnologia que tem trazido tantas novidades e vantagens.E se você se interessa por esse tema, com certeza já ouviu falar sobre blockchain, não é mesmo? 

Quando ouvimos esse termo pelas primeiras vezes, pode parecer um pouco complicado de entender, mas pode ficar tranquilo porque neste artigo eu vou te explicar o que ele significa e como ele funciona de uma forma bem simples. Confira!

O que é Blockchain?

A blockchain é um gigante banco de dados compartilhado que tem como função registrar todas as operações de criptomoedas que acontecem na rede. Esse sistema permite que seja possível realizar as transações das moedas digitais de uma forma rastreável.

Esse banco de dados é composto por uma cadeia de blocos, que por sua vez, é formada por diversas informações referentes às movimentações dos ativos. 

Cada bloco possui uma assinatura digital exclusiva, conhecida como hash. Podemos dizer que ela tem a função de uma impressão digital e tem como objetivo criptografar o processo e garantir mais segurança.

É preciso saber que essa hash funciona como uma ligação entre cada um dos blocos. Essa informação será importante mais para frente quando formos falar sobre a segurança dessa tecnologia.

Como essa tecnologia funciona?

Para te explicar como essa tecnologia funciona de uma forma bem simples, vamos pensar em um cenário da vida real:

Imagine que você deseja enviar um determinado ativo digital, como um Bitcoin, por exemplo, para a pessoa B. Esse ativo será representado como um bloco onde todas as informações a respeito dele estão armazenadas e serão distribuídas pela rede.

Após a distribuição, cada máquina terá uma cópia dessa transação em tempo real e a rede verificará se o ativo tem validade. Se o bloco for aprovado, ele será adicionado a uma grande corrente com outros blocos e ganhará um registro na rede que não poderá ser alterado.

Agora, o Bitcoin que antes era seu, ficará registrado na rede como pertencente à pessoa B.

É importante lembrar que toda essa movimentação é feita de forma protegida, ou seja, as informações possuem códigos formados por letras e números com uma taxa altíssima de dificuldade de ser descoberta.

Blockchain é seguro?

Quando falamos de novas tecnologias, é muito comum que as pessoas fiquem com um pé atrás em relação à segurança. E eu entendo que você pode estar se perguntando se o blockchain é seguro.

E para te tranquilizar em relação a isso, temos muitos fatores que comprovam a proteção que o processo oferece aos usuários. Então, agora eu vou te mostrar quais são os motivos para você não se preocupar com esse problema.

Vamos retomar o que foi dito no início deste artigo: todas as transações realizadas possuem um código exclusivo (hash), lembra? 

Então, o primeiro fator de segurança surge aqui, afinal, cada código é verificado pelos próprios usuários da rede, também conhecidos como mineradores, e necessita de aprovação antes de ser incorporado à blockchain.

O segundo motivo que nos garante a segurança do processo também está relacionado à hash. Cada bloco terá uma hash própria e, além de ter sua assinatura criptográfica, também carregará a hash do bloco anterior, ou seja, estão todos ligados uns aos outros.

Isso significa que, para um hacker acessar as informações que estão em um determinado bloco, seria preciso decifrar a criptografia pertencente ao bloco em questão e também do anterior.

Além disso, ainda temos o seguinte cenário: uma blockchain é formada por milhares de blocos, ou seja, se alguém alterar a informação do bloco 100, todos os seguintes seriam alterados também. 

E é aqui que entra a importância da rede descentralizada. Como existe uma cópia da cadeia verdadeira nos computadores de cada participante, em casos onde aparecem versões diferentes daquela que cada usuário possui, ela será desconsiderada e não terá nenhum efeito.

A única forma de burlar esse sistema de descentralização seria hackear todos os milhares de computadores participantes ao mesmo tempo, o que é praticamente impossível, já que exigiria um dispositivo mais potente do que todos os outros.

Agora que você já sabe como o blockchain é seguro e entendeu como ele funciona, não deixe de ler o artigo que eu preparei para te explicar se realmente vale a pena investir em Bitcoin e ingressar nesse universo das criptomoedas.

Compartilhe!

guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Acesso Rápido