Consultor de Investimentos — 3 Passos Para se Tornar Um

O mercado financeiro oferece muitas possibilidades de carreira para quem se dedica. Já pensou em ser consultor de investimentos?

Esse profissional é responsável por estudar muito bem o mercado e oferecer boas dicas de investimentos para seus clientes. Então, eles buscam as opções indicadas em uma corretora ou banco.

Porém, nobre gafanhoto, para ser um deles você precisa estudar muito e seguir alguns passos. Dessa maneira vai crescer mais rápido na carreira e, claro, ter mais sucesso com seus clientes.

Quer entender mais? Veja as dicas que separei abaixo para você se dar bem em sua trajetória!

1. Um consultor de investimentos precisa estudar

Imagine que você indica um filme que nem assistiu direito para um amigo e diz para ele que a história é incrível. Daí dois meses depois o filme ganha o título de pior do ano, e seu amigo perde duas horas assistindo. Terrível né?

Agora pense nisso da seguinte maneira: o filme é um fundo de investimento, seu amigo é um cliente e as duas horas são cinco mil reais. Eu acho que ele jogaria mais do que a pipoca em você…

Por isso que um consultor de investimentos não só precisa entender muito bem o Sistema Financeiro Nacional e todo o mercado, mas também ter vivência e estar atualizado!

A própria CVM (Comissão de Valores Mobiliários) exige que a pessoa tenha curso superior e experiência no mercado para se cadastrar como consultor.

O recomendado é que, além da formação básica, você busque cursos sobre investimentos, e também especializações em Finanças, como um MBA. Estudar um pouco de planejamento financeiro também é uma boa!

2. Busque as certificações

Achou que eu não ia falar delas? Achou errado, nobre gafanhoto!

As certificações, e não só as da ANBIMA, são muito importantes para um consultor de investimentos.

O ideal é que você tire duas delas (e quantas outras quiser e achar necessárias):

  • CEA, da ANBIMA;
  • CFP — Certified Financial Planner: seria, traduzindo, um planejador financeiro certificado (também ajuda um tanto na hora de pagar os boletos, hein?). É emitida pelo IBCPF — Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros;

Para facilitar seus estudos e agilizar sua carreira, você sempre pode apostar em cursos preparatórios. Aqui na T2 Educação, com a CEA a gente te ajuda!

3. Se prepare para trabalhar muito

Como consultor de investimentos, você terá clientes próprios e poderá trabalhar por sua conta. Porém, no começo, será difícil.

Você precisará trabalhar muito, ser proativo e saber lidar com as pessoas, para convencê-las de que sua consultoria é valiosa e pode realmente trazer rendimento.

Porém, após algum tempo você irá montar sua carteira de clientes e ter alguns realmente fiéis, que te indicarão para outros e, assim, aumentará não só o seu rendimento, mas também o reconhecimento no mercado!

Gostou de saber mais sobre a carreira de consultor de investimentos? Confira outros artigos no blog da T2 Educação!

1+

Compartilhar este post:

Deixe o seu comentário!