Prazo Médio Ponderado: entenda tudo sobre o assunto

Prazo médio ponderado é uma medida estatística que calcula o prazo médio de recebimento de uma carteira de investimentos e, para isso, considera o vencimento e o valor de cada título.

O que é Prazo Médio Ponderado?

Prazo Médio Ponderado é um conceito bastante simples, porém extremamente importante na gestão de carteiras de investimentos. Como dito acima, ele representa o prazo médio dos ativos em carteira de investimento.

Mas pra explicar melhor como funciona, vou precisar da nossa querida matemática.

Cálculo de prazo médio nas finanças

prazo médio ponderado

Antes de calcular o Prazo Médio Ponderado, vamos lembrar um pouco do conceito de médiana e fazer uma conta de prazo médio comum.

A mediana é um valor que está equidistante das duas extremidades. Ou seja, ela está exatamente no meio de dois valores. Em termos simples, se você tem os valores 1 e 10, sua mediana é de 5.

No mundo das finanças, prazo médio seria o valor equidistante de recebimento de uma carteira. Se eu tenho um valor para receber daqui a 10 dias e um daqui a 30 dias, o prazo médio é calculado de maneira bem simples:

É só somar os valores e dividir pela quantidade de elementos.

Assim, você deve somar 10 + 30, e depois dividir por 2.

10+30 = 40

40 / 2 = 20

Resultando em um prazo médio de 20 dias.

E como calcular o Prazo Médio Ponderado?

A média ponderada leva em consideração mais de um fator para calcular a média. Neste caso iremos considerar o prazo, que foi o fator que consideramos no exemplo anterior, e o valor de cada título.

Para entender este cálculo, vamos imaginar a seguinte carteira de investimentos, que tem 3 títulos com prazo e valores descritos abaixo.

30 dias – R$ 1.000,00

60 dias – R$ 1.000,00

180 dias – R$ 100.000,00

Na média aritmética, o cálculo do prazo seria somar 30+60+180, dividir os dias por 3, que é o número de fatores da conta. Chegamos então em:

270/3 = 90 dias, que é o prazo médio da carteira.

No prazo médio ponderado, é preciso considerar também os valores destes títulos como segundo fator da equação.

A primeira coisa a se fazer é somar os valores: R$ 1.000,00 + R$ 1.000,00 + R$ 100.000,00 = R$ 102.000,00.

Guarde este número para usarmos mais tarde na conta.

A segunda etapa é pegar o valor de cada título e multiplicar pela quantidade de dias de cada um:

30 dias x R$ 1.000,00 = 30.000,00

60 dias x R$ 1.000,00 = 60.000,00

180 dias x R$ 100.000,00 = 18.000.000,00

Some estes valores finais: 30.000 + 60.000 + 18.000.000 = 18.090.000

Chegamos então a dois valores para calcular a média ponderada: R$102.000,00 e 18.090.000,00

Para chegar no Prazo Médio Ponderado, é só dividir este último valor pelo valor inicial dos títulos somados, ficando com:

18.090.000/R$ 102.000,00 = 177,35 dias.

177,35 dias é o Prazo Médio Ponderado desta carteira de títulos.

Perceba que o Prazo Médio Ponderado não é 90 dias, como no exemplo do Prazo Médio aritmética da Carteira. Na verdade, o Prazo Médio Ponderado é de 177 dias. Isso acontece porque os títulos de maior valor tendem a puxar o prazo da carteira para perto de si.

Em suma, os dois títulos de R$ 1.000,00 com 30 e 60 dias não tiveram um peso grande na carteira. O maior peso foi do título de R$ 100.000,00 de 180 dias.

Como isso pode cair na prova?

Nas provas da CPA 10 e CPA 20 você NÃO PRECISA usar a calculadora.

Só o que você precisa fazer é identificar na pergunta quais são os valores do título e os prazos. Assim, fica fácil de encontrar a resposta que mais se aproxima do prazo do título de maior valor.

O importante é você entender o conceito de Prazo Médio Ponderado para utilizar em seu dia a dia (e caso caia uma pergunta assim nos exames da ANBIMA, né?).

Quer saber mais sobre tudo o que cai na prova da ANBIMA? Nós temos cursos com altíssimos níveis de aprovação na CPA 10, CPA 20 e CEA.

Clique aqui pra conhecer!

 

0

Compartilhar este post:

Deixe o seu comentário!