O Que É Inteligência Emocional e Como Desenvolvê-la?

Você já ouviu falar em soft skills? Elas são habilidades comportamentais, sociais e emocionais de uma pessoa que a ajudam a lidar com situações do dia a dia, seja na vida pessoal ou no trabalho. A inteligência emocional é uma delas.

Muito buscada por recrutadores de empresas, ela contribui para um ambiente mais harmonioso e garante uma resolução de problemas mais assertiva.

Se você sente que essa não é uma competência sua ainda, fique calmo! Mesmo que essa habilidade não seja um dos seus pontos fortes, saiba que ela pode ser desenvolvida com algumas práticas.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

O que é inteligência emocional?

A inteligência emocional pode ser definida em quatro pontos relacionados às emoções:

  1. reconhecer seus sentimentos e identificar o que os causaram;
  2. controlá-las de forma efetiva para lidar com determinadas situações com tranquilidade;
  3. compreender o sentimento alheio;
  4. criar relacionamentos saudáveis, independentemente dos problemas que possam surgir ao longo do caminho.

Qual a importância da inteligência emocional

Essa soft skill é extremamente importante para lidar com as situações do trabalho de maneira saudável e eficiente. Elas contribuem para um ambiente mais leve e integrado.

Algumas das vantagens são:

  • gerenciamento saudável das emoções, gerando mais qualidade de vida;
  • relacionamentos mais saudáveis com colegas de trabalho;
  • foco em alcançar objetivos, independentemente dos problemas no caminho;
  • decisões mais assertivas;
  • equilíbrio emocional em cenários desafiadores;
  • diminuição de estresse e ansiedade.

Como desenvolver a inteligência emocional?

Depois de ver todas essas vantagens você pode ter percebido que ainda faltam algumas delas no seu dia a dia. Mas fique tranquilo! Todas elas podem ser desenvolvidas por meio de algumas mudanças de hábitos.

Confira cinco dicas para você aprimorar essa soft skill:

1. Conhecer seus sentimentos

O primeiro passo é conhecer você mesmo para conseguir identificar seus próprios sentimentos.

A minha dica aqui é: tente lembrar de situações difíceis que você tenha enfrentado anteriormente e note como você reagiu a elas. 

Com essa análise, você entenderá melhor a forma como você se comporta diante de determinadas situações e poderá criar estratégias que te ajudarão a lidar com elas de forma mais saudável.

2. Controlar suas emoções

Depois que você aprender a identificar as suas emoções diante de cenários desafiadores, é hora de aprender a ter controle sobre elas. 

Você já deve ter ouvido alguém dizer para “esfriar a cabeça” antes de tomar algumas decisões, certo? 

Essa expressão resume bem essa etapa. Lembre-se que quanto mais tranquilo estiver em relação à situação, mais fácil será o processo de resolução e seus pensamentos irão fluir com mais facilidade para encontrar a melhor solução.

Eu sei que na teoria parece fácil e na prática pode ser bem complicado, não é mesmo? Mas não se preocupe! Com treino e paciência você irá entender como seus sentimentos funcionam e saber como agir para controlá-los.

Nesta etapa é fundamental lembrar de três pontos extremamente importantes:

  1. não reprima sentimentos de tristeza, raiva ou ansiedade, afinal, elas são naturais do ser humano. O importante é saber como controlá-las para que não prejudiquem seu bem-estar;
  2. saiba que cada pessoa reage às situações de maneiras diferentes, portanto, nada de ficar comparando seus problemas e sentimentos com os de outras pessoas;
  3. tenha paciência com você mesmo. O processo para desenvolver a inteligência emocional não será realizado de um dia para o outro, portanto, é necessário ir com calma e respeitar o seu próprio ritmo.

3. Desenvolver a automotivação

Durante momentos difíceis é comum ficarmos desanimados e sem energia para enfrentar os problemas e tentar criar soluções para sair da situação. Mas para você que deseja desenvolver a habilidade da inteligência emocional, é fundamental trabalhar com a automotivação.

Pessoas consideradas inteligentes emocionalmente se caracterizam por:

  • manter-se positivos mesmo diante de situações adversas;
  • estarem motivados para manter a energia durante desafios que possam durar um período maior de tempo.

Portanto, a minha dica para que você desenvolva sua automotivação é: encare esses cenários como lições e tire aprendizados de cada uma das situações. Isso fará com que você reverta um problema em algo positivo que poderá te ajudar futuramente caso problemas semelhantes venham a acontecer.

Além disso, lembre-se que as dificuldades sempre existirão. Portanto, o mais importante é a forma como você irá lidar com eles para que não prejudiquem seu desempenho. 

4. Aprender a confiar em si mesmo

Confiar em si mesmo é fundamental para perceber que você tem a capacidade para resolver determinadas situações. Isso gera a motivação que te ajudará durante os momentos mais desafiadores.

Mas quando falamos sobre autoconfiança, é importante entender que não é apenas olhar para as qualidades que temos e ignorar o resto. 

Identificar nossos pontos fortes é essencial, mas conhecer os pontos fracos também é indispensável para trabalharmos neles e melhorá-los cada vez mais.

E, assim como em todo o processo, nesta etapa será preciso calma e paciência. Essa autoconfiança será criada aos poucos e você irá precisar trabalhar nela diariamente. Algumas dicas são:

  • evite se comparar com outras pessoas;
  • reconheça suas conquistas;
  • não se culpe pelos erros passados, abrace-os e tire aprendizados para evitar que eles ocorram novamente;
  • faça terapia. Um profissional irá te ajudar a trabalhar de formas mais específicas e direcionadas de acordo com suas necessidades.

5. Ter empatia com os outros

Pratique a empatia sempre. Isso significa se colocar no lugar do outro e tentar entender as motivações e sentimentos de alguém diante de alguma situação.

Quando fazemos isso, conseguimos compreender os diferentes lados de uma história e evitar conflitos que podem ser prejudiciais para a boa convivência.

Com essas dicas, você conseguirá desenvolver sua inteligência emocional e obter mais uma habilidade para sua vida pessoal e também para sua carreira profissional. Confira este artigo sobre como montar um currículo atrativo e saiba como utilizar essa soft skill a seu favor.

Compartilhe!

guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Acesso Rápido