Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

IPCA Acumulado: O Que É E Como Ele Influencia O Mercado

Se você é uma pessoa antenada nas notícias, provavelmente, já ouviu falar do IPCA acumulado, né? De vez em quando, esse termo aparece nos noticiários, como um dos indicadores mais importantes do país. 

Mas, afinal, do que se trata esse tal de IPCA? Será que ele influencia na minha e na sua vida? Tenho certeza que sim. 

Continue a leitura deste artigo que eu vou aplicar o que significa o conceito e por que ele é tão importante para a economia. Vem comigo!

O que significa dizer IPCA acumulado?

Primeiramente, é importante saber o que é o IPCA. A sigla significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo. Opa, aqui já dá para perceber que é algo que mexe com o bolso de todos, certo?

Isso mesmo! Esse indicador está associado com a inflação – ou seja, o aumento dos preços. 

Então, falar de IPCA acumulado significa tratar da variação que os produtos sofreram em um determinado tempo. O período analisado pode ser mensal, anual ou até em décadas. 

Por exemplo: imagine que você tenha comprado este mês uma geladeira. O mesmo modelo estava mais caro ou mais barato no ano passado? Essa diferença reflete o IPCA acumulado. Simples de entender, né?

O indicador é fácil de compreender, porque mexe com o orçamento de todas as famílias brasileiras, independentemente de quanto ele seja ou dos gastos de cada uma. 

Além do mais, ele serve para acompanhar o custo de vida da população. Quando o preço da maior parte dos produtos aumenta, mas a renda não segue isso, então, o poder de compra diminui. 

Em outras palavras, os R$ 200 que compravam seis produtos no ano passado, neste ano, só compram cinco. Os R$ 200 podem ser os mesmos, porém, têm um peso menor. 

Como usar o IPCA como referência?

O IPCA acumulado serve como uma referência para o Banco Central na hora de definir a taxa Selic e manter a inflação sob controle. Dependendo de como o índice estiver, o governo pode aumentar ou diminuir os juros para conter ou estimular o consumo.

No caso dos consumidores, o índice ajuda a entender a evolução do poder de compra. Se uma pessoa ganhava R$ 3 mil há 10 anos e o IPCA nesse período foi de 77%, então, agora, a renda deveria ser de pelo menos R$ 5.300. 

Percebe o impacto que o IPCA tem na vida de todos? Ele ajuda a visualizar o quanto o mercado ficou mais ou menos caro. 

Porém, o IPCA acumulado também pode servir para algo muito positivo e que você deve ter interesse: os investimentos. Veja só!

Em que sentido o IPCA pode ser usado para investir?

Na hora de investir em renda fixa, os investidores podem se deparar com alguns ativos atrelados ao IPCA. Na prática, significa que eles rendem o índice e, consequentemente, acompanham o poder de compra. 

Porém, não basta escolher um ativo que acompanhe o IPCA, pois seria o mesmo que não ter rendimento. “Como assim, Tiago, ficou doido?”

Calma…vamos pensar um pouco. Se você aplica R$ 500 e o IPCA no período for de 5%, então, você irá resgatar os R$ 500 mais 5%, o que totaliza R$ 525. Porém, se você tivesse deixado o seu dinheiro parado, os R$ 500 continuariam sendo R$ 500. 

No primeiro cenário, o valor do seu dinheiro se manteve, certo? Afinal, R$ 525 passaram a valer por R$ 500, por causa do IPCA acumulado. Já na segunda situação, você realmente “perdeu” dinheiro, pois o que antes poderia ser comprado com R$ 500 agora precisa de R$ 525. Sacou?

O ideal, portanto, é buscar investimentos que superem o índice. Dessa forma, o seu dinheiro irá acompanhar o custo de vida e, de fato, irá aumentar um pouco. 

Em geral, nas corretores aparece assim: ativo x rende IPCA + 2% ao ano. Os produtos que hoje usam o indicador são o Tesouro Direto, as LCA, LCI, entre outros. 

Vale notar ainda que para fazer o patrimônio crescer de verdade é importante diversificar os investimentos. Afinal, não é apenas o IPCA que cresce, certo? Então, se você tiver com diferentes ativos, poderá aproveitar todos os possíveis cenários no futuro, inclusive se quiser investir em uma crise

Lembre-se também de que não existe apenas a renda fixa. É possível investir em ativos variáveis, como as ações das empresas e os fundos imobiliários.  

Em todo o caso, é necessário conhecer os investimentos, incluindo os riscos envolvidos, os custos e as possibilidades de ganho. Dessa forma, será possível tomar as melhores decisões. 

Quer saber mais sobre o mercado financeiro para manjar de vez sobre esse assunto? Continue acompanhando o blog da T2 Educação!

Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode se interessar por

Acesso Rápido
entenda o que é o ipca acumulado

IPCA Acumulado: O Que É E Como Ele Influencia O Mercado

Se você é uma pessoa antenada nas notícias, provavelmente, já ouviu falar do IPCA acumulado, né? De vez em quando, esse termo aparece nos noticiários, como um dos indicadores mais importantes do país.  Mas, afinal, do que se trata esse tal de IPCA? Será que ele influencia na minha e na sua vida? Tenho certeza…

Ler mais