O que Colocar no Currículo na Busca do Primeiro Emprego?

Conhecer o mercado de trabalho e começar a se aventurar na busca pelas vagas de início de carreira faz parte da vida. Dá medo? Um pouco, mas não tem como evitar, né? O que eu posso te dizer é que ter um bom currículo para primeiro emprego já é meio caminho andado! Por isso, neste artigo eu trouxe algumas dicas que você precisa ter em mente na hora de montar seu primeiro currículo, ok? Veja e já anote para fazer o seu!

O que não pode faltar no currículo para primeiro emprego?

Montar um currículo para primeiro emprego não é algo extremamente complicado, e você inclusive pode encontrar alguns modelos na internet (até mesmo para o mercado financeiro). Porém, o melhor mesmo é que ele seja feito do jeito que você julga melhor, então a ideia aqui é personalizar pelo menos em parte a diagramação dele, beleza? Ah sim, a dica principal aqui é: tente fazer tudo em uma única página! Veja alguns detalhes que precisam existir:

Informações básicas para o currículo para primeiro emprego

Nome, endereço, telefone, e-mail, perfil no LinkedIn e outras redes (se quiser) e outros dados como esses, que envolvam seu contato, precisam estar no currículo. Uma foto sua não é algo necessário, mas se quiser colocar, não será um problema. Além dessas, outras informações básicas também incluem seus objetivos, habilidades, experiências, formação acadêmica, idiomas e outros cursos.

Atenção para a ordem!

A ordem desses pontos importa! Como é um currículo para primeiro emprego, o mais provável é que você não tenha muitas experiências profissionais, certo? Talvez só alguns estágios. Então, a sua formação e possíveis cursos e certificações devem vir antes delas no documento! Experiências informais, como trabalhos voluntários, pequenos serviços e outros “trabalhos” que te ajudaram a crescer também são válidos, até mesmo os freelas!

Certificações

No caso do mercado financeiro, as certificações são determinantes para conseguir uma vaga. Por isso, se for certificado e puder utilizar o selo da ANBIMA, use! Não economize nas certificações, ok? Diferentemente das experiências profissionais, todas são relevantes para o desenvolvimento na carreira!

Referências

Como você ainda não é conhecido no mercado, adicionar referências ao seu currículo é uma boa ideia. Coloque alguns nomes de pessoas que podem provar que você fez tudo o que o documento diz, e que sabem das suas habilidades profissionais. Quer saber mais sobre como montar um bom currículo para o mercado financeiro e ver mais dicas para melhorar seu lado profissional? Confira o blog da T2 Educação!
Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram