Política Monetária Contracionista — Saiba Como Ela Funciona

Quem estuda finanças ou economia, certamente, já ouviu falar da política monetária contracionista. Mas será que você entende mesmo o que significa esse termo? Posso te adiantar que ela consiste em uma estratégia para conter a inflação. Porém, ela exige atenção. Vamos conhecer essa política mais a fundo? Então, pegue um café e continue a leitura!

O que é a política monetária contracionista?

Como eu já te falei, a política monetária contracionista serve para diminuir o avanço da inflação. Afinal, o aumento dos preços — sem que haja uma valorização da renda — compromete toda a sociedade. Na prática, essa política representa um conjunto de medidas tomadas pelo Banco Central. Veja só quais são as principais:

Open Market

Já falei aqui todos os aspectos principais sobre open market. Se ainda não leu, faça isso agora mesmo. De forma resumida, o open market representa a atuação do Banco Central na compra e venda de títulos. Quando o Bacen vende os títulos públicos, ele enxuga a liquidez e, consequentemente, diminui a inflação. Isso ocorre porque, ao colocar mais títulos no mercado, ele está retirando moeda de circulação. Ficou claro?

Depósito compulsório

O depósito compulsório representa um saldo que garante que nem todos os recursos dos bancos serão disponibilizados como empréstimo. Para isso, o Bacen eleva a taxa exigida, fazendo com que as instituições tenham menos montante para emprestar ao público. Dessa forma, a economia é reduzida, assim como a inflação.

Redesconto

No redesconto, o Banco Central empresta dinheiro aos bancos comerciais — que ficaram com falta de recursos. Porém, por ter caráter punitivo, são cobradas altas taxas. Por causa do redesconto, as instituições financeiras se dispõem menos a correrem riscos. Ou seja, elas deixam de emprestar tanto os créditos disponíveis — o que faria a inflação aumentar — para evitar a cobrança do Bacen.

Política contracionista x política expansionista

A política expansionista é o contrário da contracionista. Nesse caso, o objetivo é fazer a economia e o consumo crescerem. Para isso, o Banco Central diminui as taxas de juros e aumenta a oferta de moedas no país. A política expansionista tem como desvantagem deixar a economia sujeita à inflação, já que a demanda irá aumentar. Já a contracionista tem efeito contrário, ou seja, pode diminuir a demanda. Por isso, as duas estratégias devem ser muito bem pensadas, e feitas para um tempo determinado. Quer saber mais? Leia mais sobre políticas monetárias aqui!
Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram