Planejamento Financeiro – 4 dicas para conquistar sua certificação

Quer trabalhar com planejamento financeiro? Então, é importante que você tire a CFP (Certificação de Planejador Financeiro) — que é válida, inclusive, em outros países. 

No Brasil, a certificação é concedida pela Planejar (Associação de Planejadores Financeiros). Mas, para obtê-la, é necessário ter ensino superior completo e experiência comprovada na área, além de passar por uma prova. Vamos falar sobre esse exame? Pega o seu café e se liga nesse conteúdo que eu preparei para você!

Como tirar a certificação para atuar com planejamento financeiro?

Assim como outras certificações do mercado de finanças, a de planejamento financeiro exige estudo e dedicação. Para você que ainda não sabe por onde começar, preparei algumas dicas que podem ajudar neste momento. Veja só!

1 – Entenda o que é a CFP

Primeiramente, é importante que você entenda o que é e  porque a CFP existe. Assim como um diploma, ela permite comprovar que um profissional tem determinadas habilidades para trabalhar na área. 

A FPSB (Financial Planning Standards Board) é a instituição americana que cuida das diretrizes da certificação de planejador financeiro. Como já dito, a Planejar é o único lugar onde você pode obter a sua CFP no Brasil, pois é autorizada pela FPSB.

É muito legal ter a CFP, pois permite que você trabalhe em empresas de planejamento financeiro, family offices, bancos e muito mais. Já pensou poder voar mais longe porque possui a certificação?

2 – Conheça a prova

“Gostei, Tiago, mas como é a prova? É difícil?” Olha, não vou negar, o exame da Planejar exige bastante conhecimento. Mas isso ajuda a separar o joio do trigo, sabe? Ou seja, quem está preparado de quem não está. 

Então, se você quer se destacar nessa área, saiba que se tiver a CFP, o mercado irá olhar com bons olhos para o seu currículo. 

Voltando à prova….ela possui seis módulos, totalizando 140 questões. Você pode fazer o exame em apenas um dia ou por módulo — nesse caso, você precisa completar os seis em 24 meses. 

Os módulos já dão uma ideia do conteúdo cobrado: 

  • Planejamento financeiro;
  • Gestão de ativos financeiros;
  • Planejamento de aposentadoria;
  • Gestão de riscos e seguros;
  • Planejamento fiscal;
  • Planejamento sucessório.

A prova completa tem duração de 7 horas. Quando a prova é feita de uma vez, é necessário acertar 70% das questões, sendo que cada módulo deve ter um acerto mínimo de 50%. 

Caso o exame seja feito por módulo, é preciso acertar 70% de cada um para obter a certificação. 

3 – Estude com tempo e dedicação

Agora que viu o quanto a CFP é importante e como ela pode levar você mais longe, é hora de arregaçar as mangas e começar a estudar. Até porque, você deve ter percebido, é um exame que cobra diferentes assuntos. 

Eu aconselho você a organizar o seu estudo por temáticas e focar em alguns conteúdos em determinados dias. Por exemplo: na segunda-feira, você estuda um pouco de planejamento financeiro e gestão de ativos financeiros. 

Dessa forma, você não foca apenas em um tema, e garante mais dinamismo para os seus estudos. Legal, né?

Lembre-se também de que estudar não é sinônimo de apenas ler. Você precisa fazer anotações, resumos, explicar os conceitos para você mesmo(a) e, claro, assistir a aulas. 

A T2 Educação tem um curso específico para quem deseja realizar essa prova. Lá, você vai ter todo o embasamento teórico que precisa e dicas para arrasar na prova. Quem avisa amigo é, hein?

Outro detalhe importante é fazer exercícios. Veja as provas anteriores e se desafie a refazê-las. Caso erre na primeira e na segunda vez, tudo bem. Isso ajudará você a saber onde está errando e ajudará a direcionar o seu estudo. 

4 – Comprove a experiência

Imagine que você tenha feito a prova e acertado o mínimo exigido. Isso não significa que você obteve a certificação. “Como assim, Tiago?”

Lembra que eu falei que é necessário comprovar a experiência? Após o exame, você tem até 2 anos para apresentar o diploma de ensino superior e mostrar que trabalhou com pelo menos uma destas áreas: Processo de Planejamento Financeiro Pessoal, Seguros, Investimentos, Planejamento de Aposentadoria, Planejamento fiscal e sucessório.

Então, se você ainda estiver na faculdade, tudo bem. O importante é que você a conclua dentro desse prazo para que pegue a sua certificação, beleza? Afinal, você já passou pela parte mais desafiadora!

Quer começar a estudar agora? Veja estes artigos disponíveis no nosso blog sobre conteúdos que caem em provas de certificação do mercado financeiro!

Tiago Feitosa
Tiago Feitosa

Graduado em Matemática e pós graduado em negócios bancários pela FAAP. Possui as certificações CPA10, CPA20, CEA e AAI, além disso é Consultor de Valores Mobiliários credenciado na CVM. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram