Planejamento Financeiro – 4 dicas para conquistar sua certificação

Quer trabalhar com planejamento financeiro? Então, é importante que você tire a CFP (Certificação de Planejador Financeiro) — que é válida, inclusive, em outros países. 

No Brasil, a certificação é concedida pela Planejar (Associação de Planejadores Financeiros). Mas, para obtê-la, é necessário ter ensino superior completo e experiência comprovada na área, além de passar por uma prova. Vamos falar sobre esse exame? Pega o seu café e se liga nesse conteúdo que eu preparei para você!

Como tirar a certificação para atuar com planejamento financeiro?

Assim como outras certificações do mercado de finanças, a de planejamento financeiro exige estudo e dedicação. Para você que ainda não sabe por onde começar, preparei algumas dicas que podem ajudar neste momento. Veja só!

1 – Entenda o que é a CFP

Primeiramente, é importante que você entenda o que é e  porque a CFP existe. Assim como um diploma, ela permite comprovar que um profissional tem determinadas habilidades para trabalhar na área. 

A FPSB (Financial Planning Standards Board) é a instituição americana que cuida das diretrizes da certificação de planejador financeiro. Como já dito, a Planejar é o único lugar onde você pode obter a sua CFP no Brasil, pois é autorizada pela FPSB.

É muito legal ter a CFP, pois permite que você trabalhe em empresas de planejamento financeiro, family offices, bancos e muito mais. Já pensou poder voar mais longe porque possui a certificação?

2 – Conheça a prova

“Gostei, Tiago, mas como é a prova? É difícil?” Olha, não vou negar, o exame da Planejar exige bastante conhecimento. Mas isso ajuda a separar o joio do trigo, sabe? Ou seja, quem está preparado de quem não está. 

Então, se você quer se destacar nessa área, saiba que se tiver a CFP, o mercado irá olhar com bons olhos para o seu currículo. 

Voltando à prova….ela possui seis módulos, totalizando 140 questões. Você pode fazer o exame em apenas um dia ou por módulo — nesse caso, você precisa completar os seis em 24 meses. 

Os módulos já dão uma ideia do conteúdo cobrado: 

  • Planejamento financeiro;
  • Gestão de ativos financeiros;
  • Planejamento de aposentadoria;
  • Gestão de riscos e seguros;
  • Planejamento fiscal;
  • Planejamento sucessório.

A prova completa tem duração de 7 horas. Quando a prova é feita de uma vez, é necessário acertar 70% das questões, sendo que cada módulo deve ter um acerto mínimo de 50%. 

Caso o exame seja feito por módulo, é preciso acertar 70% de cada um para obter a certificação. 

3 – Estude com tempo e dedicação

Agora que viu o quanto a CFP é importante e como ela pode levar você mais longe, é hora de arregaçar as mangas e começar a estudar. Até porque, você deve ter percebido, é um exame que cobra diferentes assuntos. 

Eu aconselho você a organizar o seu estudo por temáticas e focar em alguns conteúdos em determinados dias. Por exemplo: na segunda-feira, você estuda um pouco de planejamento financeiro e gestão de ativos financeiros. 

Dessa forma, você não foca apenas em um tema, e garante mais dinamismo para os seus estudos. Legal, né?

Lembre-se também de que estudar não é sinônimo de apenas ler. Você precisa fazer anotações, resumos, explicar os conceitos para você mesmo(a) e, claro, assistir a aulas. 

A T2 Educação tem um curso específico para quem deseja realizar essa prova. Lá, você vai ter todo o embasamento teórico que precisa e dicas para arrasar na prova. Quem avisa amigo é, hein?

Outro detalhe importante é fazer exercícios. Veja as provas anteriores e se desafie a refazê-las. Caso erre na primeira e na segunda vez, tudo bem. Isso ajudará você a saber onde está errando e ajudará a direcionar o seu estudo. 

4 – Comprove a experiência

Imagine que você tenha feito a prova e acertado o mínimo exigido. Isso não significa que você obteve a certificação. “Como assim, Tiago?”

Lembra que eu falei que é necessário comprovar a experiência? Após o exame, você tem até 2 anos para apresentar o diploma de ensino superior e mostrar que trabalhou com pelo menos uma destas áreas: Processo de Planejamento Financeiro Pessoal, Seguros, Investimentos, Planejamento de Aposentadoria, Planejamento fiscal e sucessório.

Então, se você ainda estiver na faculdade, tudo bem. O importante é que você a conclua dentro desse prazo para que pegue a sua certificação, beleza? Afinal, você já passou pela parte mais desafiadora!

Quer começar a estudar agora? Veja estes artigos disponíveis no nosso blog sobre conteúdos que caem em provas de certificação do mercado financeiro!

Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no vk
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Compartilhar no print
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

COMPARTILHE!

Acesso Rápido