Sistema Financeiro Nacional — O Que é e Como Funciona?

Quer manjar dos paranauês mesmo e mandar bem nas provas de certificação? Um dos primeiros passos é entender este cara aqui: o Sistema Financeiro Nacional.

Se você não faz ideia do que eu estou falando, pense que é ele que dita as regras na hora de você pagar seus boletos, pedir empréstimos, solicitar cartões de crédito, usar cheque especial (quem nunca, né?)… Enfim, praticamente todos os detalhes da sua vida financeira estão na mão desse sistema.

Quer saber mais sobre ele e como tudo isso funciona? Veja o artigo que eu preparei!

Afinal, o que é o Sistema Financeiro Nacional?

O Sistema Financeiro Nacional é formado por várias entidades, instituições e sistemas eletrônicos que realizam a intermediação e a gestão financeiras. Os bancos, fintechs, financeiras e o Banco Central são algumas dessas instituições.

É pelo SFN que você, as empresas e até o governo circulam a maioria dos seus ativos, pagam as contas e fazem investimentos.

Esse sistema também organiza, por exemplo, o “caminho” do boleto que você paga até a empresa que deve receber a quantia, ou o que deve estar na fatura de seu cartão de crédito e para quem aqueles valores precisam ser pagos.

Intermediação e gestão de recursos

A intermediação e a gestão de recursos são os dois principais serviços que o SFN oferece, e eles se dividem em vários outros, menores:

Intermediação

A intermediação de recursos é, basicamente o uso do Sistema Financeiro Nacional como um meio para que o dinheiro saia de uma conta e passe para outra. Para isso, existem dois agentes:

  • deficitário — é quem precisa de dinheiro, como as pessoas que pedem empréstimo, usam cheque especial ou realizam qualquer outro tipo de ação que seja de “tomada” de recursos, sem retorno para a economia;
  • superavitário — é quem faz o sistema rodar, como os investidores, as empresas que aplicam no mercado de capitais, entre outros. Basicamente, se você colocou dinheiro na economia, é um agente superavitário.

Ou seja, todos os players de mercado podem ser tanto um tipo de agente quanto outro, dependendo de como trabalham com seus recursos financeiros.

Quando um banco, por exemplo, empresta dinheiro para você, ele retirou essa quantia do depósito de um superavitário, enquanto você é um deficitário, entendeu?

Gestão de recursos

Quem te dá certeza de que o seu pagamento vai chegar para tal empresa? E quando você faz um seguro, quem garante que vai receber a quantia do prêmio se algo acontecer? A estrutura geral do Sistema Financeiro Nacional!

Existem diversas regulamentações que fazem com que tudo funcione de um jeito seguro e correto com os ativos. Quando o SFN obriga as instituições a aplicá-las, ele faz a chamada gestão de recursos. É o que acontece, por exemplo, com o Sistema de Pagamento Brasileiro (SPB) e os fundos de investimento.

O SFN é um dos assuntos mais cobrados nas provas de certificação. Para se preparar melhor ainda, confira mais artigos sobre o tema no blog da T2 Educação e conheça os nossos cursos!

0

Compartilhar este post:

Deixe o seu comentário!