A relação entre PIB e Gastos Públicos Federais

PIB é o Produto Interno Bruto de um país. No caso deste artigo, ele representa o valor de todos os bens e serviços finais produzidos pela economia brasileira em um certo período.

Os Gastos Públicos Federais são todos os recursos transferidos pelo Governo para Estados, cidades, municípios, entidades privadas e do exterior, a fim de contribuir com o crescimento econômico do país (ao menos em teoria).

 

PIB: Entenda melhor o conceito

Como expliquei aqui em cima, o significado de PIB é ‘Produto Interno Bruto’.

O valor do PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em um certo período de tempo. Ele é usado basicamente para medir a atividade econômica de um país. No Brasil, o PIB é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o famoso IBGE.

O conceito de PIB foi criado em 1953 nas Nações Unidas. Foi baseado em um documento do economista Richard Stone (vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 1984). O título desse documento era “1ª Versão do Manual de Contas Nacionais”.

 

Richard Stone PIB
Richard Stone, criador do conceito de PIB em 1984.

Como calcular o PIB

A forma mais simples de calcular o PIB é somar todas as riquezas produzidas no período escolhido, incluindo empresas nacionais e estrangeiras localizadas em território nacional. Como dito anteriormente, entra no cálculo somente o produto final, e não o gasto com matéria-prima. Exemplo: a extração da madeira é matéria-prima, mas o lápis é o produto final. Somente este último entra no cálculo do PIB.

A fórmula do PIB é relativamente simples. Ela é a soma de quatro fatores:

PIB = C+I+G+Nx

Produto Interno Bruto = Consumo + Investimentos + Gastos Públicos + Saldo da Balança Comercial

 

Os Gastos Públicos Federais

Expliquei no início do post que os gastos públicos federais são todos os recursos transferidos pelo Governo para Estados, cidades, municípios, entidades privadas e do exterior, a fim de contribuir com o crescimento econômico do país.

Esses gastos são receitas fixas do Governo com saúde, educação, previdência, pessoal (servidores públicos) e investimentos, dentre várias outras despesas. O Governo Federal, aliás, tem uma política de transparência sobre esses gastos. É possível acessar quase todas as transferências e investimentos do governo através do site http://www.portaltransparencia.gov.br. Nele, os órgãos públicos expõem dados sobre as aplicações de recursos. O Portal da Transparência é gerenciado e mantido pela Controladoria-Geral da União.

É claro que os gastos públicos são sempre suspeitos de corrupção, afinal nós vivemos no Brasil. Ainda assim, é válida a iniciativa de abrir as contas públicas para a população. Cabe a nós acreditarmos nestes números ou não e cobrar nossos representantes políticos de serem cada vez mais transparentes em suas decisões.

 

A relação entre PIB e Gastos Públicos Federais

Algumas pessoas imaginam que os Gastos Públicos não geram riqueza para o país e, portanto, não deveriam participar da fórmula do PIB.

A pergunta que fica é a seguinte: como os gastos do governo contribuem com o PIB? Quando falamos em gastos de governo, estamos falando de política fiscal. Existem duas formas como o governo gasta dinheiro: através de investimentos que irão estimular a Economia, ou na corrupção (que não deveria existir). Em tese, todos os gastos do governo servem para estimular a Economia.

Uma das formas de o Governo gastar dinheiro é através de programas de transferência de renda e programas sociais como o Bolsa Família, por exemplo. Imagine um cidadão que receba R$ 100,00 de Bolsa Família. Esta pessoa tem agora poder de compra, ou seja, tem dinheiro para gastar no comércio local, o que gera recolhimento de impostos por parte do comerciante e assim por diante.

A outra forma de o governo gastar dinheiro é através de investimentos de infraestrutura. Como exemplo, podemos citar os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo. Os investimentos feitos pelo Governo nestes dois eventos esportivos geraram: (1) emprego e renda e (2) melhorias nas estruturas de logística, o que favorece bastante a Economia local.

O cenário perfeito seria se não houvesse corrupção e desvio de dinheiro público nesses investimentos, não é mesmo?

 

Utopia corrupção PIB
Nós sabemos que o caminho é longo para acabar com a corrupção.

Para entender melhor como a melhoria na infraestrutura favorece a logística, considere a Região Norte do Brasil. Ela é uma região com grande potencial de exportação. Se o Governo gasta dinheiro construindo estradas e rodovias que melhoram as condições do transporte de mercadorias até os portos para exportação, o custo do transporte fica menor. A mercadoria, portanto, passa a ter um preço mais competitivo no mercado externo, aumentando a nossa capacidade de exportação.

 

Concluindo

Os gastos do governo têm um papel fundamental no crescimento do PIB. Eles servem para aquecer a Economia  e viabilizar projetos que vão gerar emprego e tornar o país mais competitivo no mercado externo. Infelizmente, muitos destes gastos são eclipsados por corrupção e interesses políticos. Isso deixa alguns Estados de lado para favorecer um ou outro em específico.

No dia em que o Governo fomentar a economia brasileira em todos os lugares e setores, podemos chegar em um nível competitivo. Isso significa finalmente ver o país investindo cada vez mais em educação e saúde. Só então nossa economia estará forte o bastante para “suportar” estes gastos de extrema importância.

Gostou do artigo? Deixe sua opinião nos comentários para participar da discussão!

Se quiser saber mais sobre esse e outros assuntos que caem nas provas da ANBIMA, acesse o nosso site para conhecer a Passar na CPA.

Até a próxima!

0

Compartilhar este post:

Deixe o seu comentário!