Quais são as Vantagens e Desvantagens do Processo de IPO?

Você sabe o que é IPO? Esse é um processo pelo qual muitas empresas passam, podendo trazer vantagens e desvantagens tanto para o dono do empreendimento quanto para as pessoas que decidem apostar nesse tipo de investimento.

Quer entender como funciona? Então continue lendo esse artigo que eu preparei!

O que é IPO?

A sigla IPO diz respeito ao termo em inglês Initial Public Offering. Ou seja, é a Oferta Inicial Pública. E o que isso quer dizer?

Quando uma empresa limitada faz esse processo, ela coloca na Bolsa de Valores ações para que qualquer pessoa que tenha interesse possa comprar. A partir de então, ela passa a ser uma Sociedade Anônima (S.A.).

Isso é o que chamamos de empresa de capital aberto no mercado de ações. E, por conta disso, aqueles que adquirirem uma porcentagem se tornará um sócio no negócio. Interessante, né?

Vale ressaltar que o IPO é dividido em duas fases:

  • oferta pública primária: a primeira vez que aquela ação vai para a Bolsa de Valores. Portanto, o valor de venda vai diretamente para a empresa;
  • oferta pública secundária: dessa vez, a venda é realizada por quem havia feito a compra na primeira oportunidade. Ou seja: o rendimento fica todo para essa pessoa.

Vale a pena investir em IPO?

Essa é só mais uma das estratégias de investimento existentes no mercado. Há quem ache que vale a pena investir em IPO, enquanto outros acham mais interessante apostar em uma alternativa diferente.

Para tornar mais claro, vou te explicar as vantagens e desvantagens da oferta pública!

Vantagens

Em geral, é uma ótima oportunidade para lucrar com a valorização. Os investidores que têm interesse no IPO avaliam quais são as empresas com potencial de crescimento e, então, tentam garantir uma porcentagem na primeira etapa de abertura do capital.

Com isso, depois de juros acumulados, é possível revender no segundo estágio por um valor bem mais alto do que foi pago.

Desvantagens

Assim como em outros investimentos, o risco existe. Ou seja: sempre há a probabilidade de fazer a aquisição das ações de uma empresa e não contar com a valorização esperada.

Aliás, considera-se que essa é uma estratégia para quem tem um perfil mais agressivo e que tem capacidade de lidar com essa situação.

E as vantagens e desvantagens para a empresa?

Mas, afinal, o que uma empresa ganha fazendo uma IPO? Bom, o primeiro ponto positivo disso é que o processo de oferta pública consegue transformar o patrimônio imaterial em dinheiro.

Afinal, a pessoa estará vendendo uma porcentagem da sociedade e recebendo em troca dele. Com essa quantia, será possível quitar dívidas ou mesmo acumular capital.

Agora, quando se trata de desvantagens, é preciso estar atento. A primeira delas é que, para abrir o capital, algumas informações sigilosas passam a ser públicas para que seja possível analisar se o investimento vale a pena ou não.

Além disso, vender uma ação da empresa significa diminuir o poder do sócio majoritário. É essencial ter isso em mente.

Como funciona a IPO?

Em primeiro lugar, a diretoria da empresa precisa entrar em um acordo para realizar a abertura de capital. Isso porque o processo deve acontecer quando há uma organização interna bem definida e todos os pontos positivos e negativos já foram discutidos.

Então, é preciso montar uma equipe especializada para cuidar da IPO, além de preparar relatórios com informações que possam ser relevantes para aumentar a valorização das ações.

Inclusive, também é preciso fazer um novo contrato social, uma vez que, quando aberto o capital, a empresa passará a ser uma Sociedade Anônima (S.A.).

Feito isso, é preciso entrar em contato com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e declarar a intenção de fazer uma oferta pública. Assim, haverá uma publicação desse evento.

E por que é preciso publicar? Bom, do lado dos investidores, aqueles que são especialistas em IPO ficam de olho nas empresas que vão abrir o capital para poder garantir a compra de valor baixo, com a expectativa de que valorize depois.

Portanto, essa publicação começa a gerar expectativa e atrai possíveis interessados no negócio.

A partir de então, o processo rola na seguinte sequência:

  1. os investidores analisam as IPOs disponíveis no mercado;
  2. entram em uma corretora que esteja participando da venda de ações;
  3. fazem uma oferta para reservar as ações na quantidade desejada. Aqui, também é preciso definir uma margem percentual para garantir a validade;
  4. depois que todos deram o seu lance, a empresa distribui as reservas para aqueles que chegaram próximo ao valor estipulado.

Quanto à definição dessa quantia, funciona da seguinte forma:

Investidor A ofereceu R$100, enquanto o B ofereceu R$200. Se a empresa fechar o valor por R$150, o A ficará de fora da repartição. Já B irá receber uma ação, mas não precisará pagar o valor da oferta, pois ela foi mais alta do que a quantia estipulada.

Gostou de saber o que é e as vantagens da IPO? Continue lendo o blog da T2 Educação para aprender mais sobre investimentos!

0 0 vote
Article Rating
0
Tiago Feitosa

Tiago Feitosa

Graduado em Matemática, pós graduado em negócios bancários pela FAAP e pós graduando em Escola Austríaca de Economia. Possui certificação CEA e AAI. Se dedica a ajudar cada vez mais pessoas a se capacitarem profissionalmente.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook

Deixe um Comentário:

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você também pode se interessar por: