Quantas Horas Estudar Por Dia Para Obter Uma Certificação Financeira?

Uma das perguntas que eu mais escuto de quem quer começar um curso na T2 Educação ou simplesmente procurar dicas para estudar sozinho para obter uma certificação financeira é “quantas horas estudar por dia?”.

Esse é realmente um questionamento importante, mas eu nunca sei como dar uma resposta exata, porque ela não existe. 

Se você chegou aqui querendo um número redondo de horas, pode se frustrar com essa informação. Mas não fique decepcionado. Apesar de não ter uma resposta geral e absoluta para todos, existe a ideal para você. 

A seguir, eu vou te dar algumas dicas que vão te ajudar a estabelecer os seus horários de estudos. Então continue lendo se quiser encontrar uma solução.

Por que não existe resposta exata para quantas horas estudar por dia?

Antes que eu comece a explicar como você pode chegar na sua quantidade de horas ideal, é importante entender que não existe uma resposta universal para todo mundo.

É verdade que muita gente se arrisca, sim, a dizer um número exato, mas, normalmente, quem faz isso desconsidera aspectos muito importantes referentes à particularidades de cada um. 

Existem pessoas dentro de rotinas que simplesmente não dispõem de oito ou dez horas por dia porque dividem o tempo para trabalhar e estudar, dar atenção aos filhos e cuidar da casa. Isso significa que elas não vão conseguir a certificação porque estudaram por menos horas? De forma alguma!

Posso contar vários casos de ex-alunos da T2 que tinham essa realidade e foram um sucesso nas provas. 

Portanto, não existe resposta exata porque nem todo mundo é igual — e eu falo isso considerando tanto a rotina, quanto a forma e o ritmo de aprendizado. 

Na hora de estabelecer quantas horas estudar por dia, esses fatores precisam ser levados em consideração. Sendo assim, uma resposta genérica e fechada pode até mesmo desestimular quem não tem todo esse tempo disponível.

“Beleza, Tiago. Entendido. Mas eu ainda preciso saber como estabelecer as minhas horas de estudo!”

Já adianto que isso vai parecer papo de guru ou coach, mas o primeiro passo é o autoconhecimento. Vou te explicar melhor sobre isso a seguir.

Como decidir quantas horas estudar por dia?

Já aconteceu de, em um dia, você conseguir estudar por muitas horas seguidas e, no outro, não render nada? Essa é uma variação normal e muito comum. Tem dias que estamos bem e outros não, e isso precisa ser respeitado. 

O que eu estou querendo dizer é que ter uma rotina de estudos, sem dúvidas, é muito importante e fundamental para o seu sucesso e organização. Mas de forma alguma ela pode ser motivo de ansiedade para você — até porque isso atrapalharia mais do que ajudaria. 

Por este motivo, eu bato na tecla de que o essencial não é a quantidade de horas de estudo, mas sim a qualidade — óbvio que se você puder alinhar os dois é ainda melhor!

Logo, o que você precisa saber não é somente quantas horas estudar por dia, mas sim como tornar o seu tempo mais proveitoso. Estudar quando você estiver mentalmente esgotado faz seu rendimento cair e tira todo o propósito dos seus estudos, que é aprender de verdade. É aqui onde entra o autoconhecimento. 

Primeiro de tudo, no nível mais básico de organização, você precisa mapear as horas do seu dia e entender quais são os horários livres para estudar. Na hora de fazer esse balanço, tudo bem se sacrificar um pouco, encurtando o tempo de TV, diminuindo a quantidade de saída e as idas à rua. Mas atenção até mesmo ao fazer isso. 

O corpo precisa de um tempo de descanso para pegar embalo. Imagine um nadador. Até certo ponto ele consegue ir debaixo d’água, mas em algum momento vai precisar recuperar o fôlego. 

A pausa nos estudos é como essa respirada no meio de uma nadada para o cérebro. 

Sendo assim, considere essas pausas para o lazer na sua rotina quando estiver estabelecendo os horários disponíveis para estudo.

Além disso, dependendo da sua disponibilidade, tente reservar as horas em que você está mais ligado e atento para estudar ou, pelo menos, se dedicar às matérias mais complexas. Entenda o seu ritmo biológico porque esse já é um excelente começo. 

Como uma dica extra mais prática, é interessante que você estabeleça horas de estudos por semana, e não por dias. Dessa forma, se você não estiver muito bem na segunda-feira, consegue largar os livros sem se culpar, porque pode compensar em outra data, quando estiver mais disposto. 

Lembre-se de que o importante é espalhar os conteúdos pela sua semana e não deixar acumular em um dia só. É melhor para o seu aprendizado estudar uma hora por dia do que cinco horas em um só. Prefira estudar com calma e qualidade do que com pressa. 

Por fim, é importante frisar que reconhecer o seu limite não significa ficar preso a ele. você pode, sim, aos poucos, ir se desafiando e ultrapassando essas barreiras. Voltando ao exemplo do nadador, ninguém começa nadando cinco quilômetros. Com paciência, você aprende a segurar o fôlego e dar braçadas maiores. 

Em outro artigo aqui no blog, eu já dei algumas dicas para quem não tem tempo e quer estudar para passar na Anbima, uma das certificações mais importantes do mercado financeiro. Leia o artigo e veja que é possível!

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
guest
0 Comentários

Você também pode se interessar por

COMPARTILHE!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram